Províncias

Expansão da rede sanitária é prioridade

João Silva | Dundo

Um conjunto de projectos de impacto social e económico, destinados a melhorar a qualidade de vida dos habitantes, vão ser desenvolvidos este ano no município do Chitato, na Lunda Norte, revelou na quarta-feira, o administrador da circunscrição.

Entrada em funcionamento de hospitais de referência permitirá que a população do município do Chitato passe a ser assistida no local
Fotografia: Benjamim Cândido | Edições Novembro

Alberto Muquendi disse ao Jornal de Angola que a expansão da rede escolar, melhoria dos serviços de saúde, água potável e energia eléctrica constam das acções a desenvolver pela Administração. Com isso, acrescentou, pretende-se melhorar a qualidade de vida das populações do município.
O fomento da agricultura, pecuária e massificação dos serviços de identificação e registo civil de cidadãos constituem também uma prioridade, disse  Alberto Muquendi, que referiu que o sector da Educação vai elevar de 270 salas de aulas para 320, com a conclusão das obras de mais 50 novas escolas. “No ano lectivo passado foram matriculados 52.735 alunos, dos quais 22.714 do sexo feminino, uma cifra que pode ser superada  este ano académico.”
A nível da saúde, o administrador municipal do Chitato prometeu prestar atenção à conclusão das obras do centro médico das localidades do Caita, a cerca de 60 quilómetros da sede do município, e do Txamba. Na regedoria do Mucologe e no bairro 28 de Agosto está a ser reabilitado um posto de saúde.
Para garantir uma melhor assistência à população, Alberto Muquendi garantiu o enquadramento nos hospitais, centros e postos médicos do município, de mais médicos e enfermeiros.
Quanto ao sector da Agricultura, assegurou que a Administração Municipal vai continuar envolvida na preparação de terras e na prestação da assistência técnica aos camponeses organizados em associações e cooperativas.
Também vai ser dado apoio ao fomento da agricultura familiar, com a distribuição de sementes e meios de trabalho.
A melhoria do abastecimento de água potável, através das obras de reabilitação das captações do Cabemba e Cassamba é outro dos desafios para este ano, disse Alberto Muquendi.
No que se refere ao sector da Justiça e dos Direitos Humanos, a Administração Municipal do Chitato estabeleceu um programa de registo massivo de nascimento das crianças e adultos, tende sido atribuídos os respectivos documentos a 7.674 cidadãos de ambos os sexos. O administrador municipal do Chitato disse que, apesar dos avanços registados em quase todas as áreas, há ainda muito para fazer. “Temos de trabalhar mais, mas para o cumprimento destas tarefas é necessário o envolvimento incondicional da população.”

Tempo

Multimédia