Províncias

Formação melhora gestão das escolas da província

João Silva| Dundo e João Constantino| Cuito

Mais de dois mil agentes do sector da Educação da província da Lunda Norte participaram num seminário  sobre práticas pedagógicas, como meio para assegurar o ensino e aprendizagem e o desenvolvimento de competências para o processo de construção e transmissão de valores, no âmbito da preparação do ano lectivo.

Melhoria da qualidade de ensino na província depende em grande parte da profissionalização dos professores
Fotografia: Dombele Bernardo

Durante o seminário os gestores escolares aprenderam técnicas para melhorar o seu desempenho e trocaram experiências que podem melhorar o sistema de informação de dados do ensino e aprendizagem, formas de estimular os professores e reflexões sobre as acções e ideais dos agentes da educação.
A revitalização da Inspecção da Educação, o papel do supervisor pedagógico, o funcionamento do magistério primário e do ensino de adultos, a mobilidade de educação especial e formação de professores, são outros temas também analisadas. No seminário foi ainda abordada a questão da inclusão das línguas nacionais no ensino primário, novo modelo de gestão do desporto e saúde escolares, escolas amigas do impacto da reforma educativa, procedimentos para a formação de turmas do programa de alfabetização e aceleração escolar.
Os directores e gestores escolares foram informados sobre ingresso, promoção, avaliação do desempenho e mobilidade do pessoal, perfil do professor, o papel dos pais e encarregados de educação, pauta deontológica e procedimentos de processos de pensões no Instituto Nacional de Segurança Social.
O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Bartolomeu Dias Sapalo, disse que a melhoria da qualidade de ensino na província depende da profissionalização dos docentes. “Pela afirmação da educação, trabalhemos por um corpo docente de excelência e comprometido com o desenvolvimento do país”, recordou Bartolomeu Dias Sapalo, que pediu aos directores e gestores escolares, maior responsabilidade, empenho e sentido patriótico na missão de ensinar e educar, cada vez mais e melhor as crianças e adultos da província. Ainda no quadro da preparação do ano lectivo, 100 professores do ensino geral do município do Chitato participam numa acção formativa, para aprimorar os programas das diferentes áreas educativas, tendo em vista a melhoria da qualidade do sistema de ensino e aprendizagem.
A chefe do departamento da educação, ensino geral e tecnológico, da Direcção Provincial, Palmira Silepe, disse que o programa de formação, capacitação e motivação permanentes dos professores é um factor importante na melhoria da qualidade do ensino. A formação reflecte a prática pedagógica como meio de assegurar o ensino e aprendizagem e desenvolver competências para o processo de construção e transmissão de valores, melhorar o trabalho metodológico e o processo educativo das escolas.
Palmira Silepe pediu aos professores mais responsabilidade, empenho e sentido patriótico na missão de ensinar e educar, cada vez mais, as crianças e adultos da província da Lunda Norte em geral.
                                                                                                                   
Mais escolas abertas

Novas escolas, com as construções em fase de acabamento, no Cuito, província do Bié, entram em funcionamento a partir do mês de Abril, anunciou o administrador municipal.
Avis Agostinho Vieira salientou que as 20 escolas, construídas de raiz, fazem parte de um leque de acções realizadas pelo Governo, com vista a reduzir o número de crianças fora do sistema de ensino e conferir maior dignidade aos menores que estudam em condições precárias.
O administrador municipal do Cuito sublinhou que em função do número de escolas a serem entregues até ao mês de Abril, a capital do Bié vai dispor de mais 218 novas salas de aulas.
Apesar das novas salas, o município vai continuar com muitas crianças fora do sistema de ensino. O Governo Provincial está a fazer um grande esforço para reduzir todos os anos o número de crianças fora do sistema de ensino e daí a necessidade de se construir mais escolas.
As autoridades construíam anteriormente escolas com seis salas de aulas, mas agora, em função do aumento da densidade populacional, o Governo é obrigado a dobrar a capacidade das instituições de ensino.
O administrador falava durante uma visita que o governador provincial do Bié, Álvaro Boavida Neto, efectuou ao município do Cuito, para constatar as condições existentes nas escolas do ensino privado da região.

Tempo

Multimédia