Províncias

Garimpeiros ilegais atacam autoridades

Armando Sapalo| Dundo

O Comando Provincial da Polícia Nacional na Lunda Norte informou ontem, no Dundo, que garimpeiros ilegais de diamantes, na comuna do Yongo, Xá Muteba, atacaram os agentes policiais que tentaram impedir as acções criminosas.

O porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, superintendente chefe Leonardo Bernardo, explicou que o episódio ocorreu pelas 10h00 do passado dia 29, terça-feira. Os agentes enfrentaram os ataques dos garimpeiros. Na troca de disparos, dois garimpeiros  morreram e um agente da Polícia Nacional, do comando municipal de Xá Muteba, ficou ferido. O superintendente chefe Leonardo Bernardo esclareceu que os outros garimpeiros levaram os corpos até à sede municipal do Cuango, caminhando a pé com os cadáveres, num percurso de  30 quilómetros. Na vila praticaram actos de vandalismo que obrigou uma nova intervenção policial. Mais tarde, juntaram-se ao grupo de criminosos algumas centenas de indivíduos que se dirigiram à esquadra policial de Luzamba. Houve novamente confrontos com os agentes da Polícia Nacional.
Os garimpeiros e seus apoiantes invadiram a esquadra policial, destruíram vidros da Agência do Banco de Poupança e Crédito (BPC) e uma viatura de apoio aos professores afectos ao Instituto Superior Politécnico  do Cuango.
Leonardo Bernardo informou que os garimpeiros e seus apoiantes destruíram duas Bandeiras Nacionais que se encontravam hasteadas. Nos confrontos da esquadra de Luzamba, um agente da Polícia Nacional ficou gravemente ferido.
O porta-voz do Comando Provincial da Lunda Norte assegurou que a Polícia Nacional conseguiu repor a ordem e tranquilidade nos locais dos tumultos. Foram detidos nove invasores da esquadra de Luzamba, quase todos garimpeiros ilegais de diamantes.
O superintendente chefe Leonardo Bernardo disse que o Comando Provincial da Polícia Nacional vai levar os responsáveis dos tumultos de Xá Muteba e Cuango a Tribunal. Neste momento decorre um inquérito.
A maior parte dos garimpeiros que atacou as forças policiais em Yongo, Xá Muteba, são residentes em Cafunfo, município do Cuango.

Tempo

Multimédia