Províncias

Governador incentiva a criação de mais núcleos universitários

Isidoro Samutula | Dundo

Os estudantes das escolas de formação de professores dos municípios do Lucapa e Cambulo, na Lunda Norte, que concluírem o curso médio, nos próximos anos, vão dar continuidade aos estudos sem precisarem de se deslocar para outras localidades, garantiu, no Dundo, o governador provincial.

Jovens que nos próximos tempos terminarem o ensino médio vão poder dar sequência aos estudos sem percorrer longas distâncias
Fotografia: Benjamim Cândido | Dundo

Ernesto Muangala falava numa conferência de imprensa e referiu que a medida resulta da necessidade de se garantir a formação superior e técnico-profissional dos jovens nos respectivos municípios e aproveitá-los no sentido de contribuírem no processo de desenvolvimento económico e social das respectivas regiões. Numa primeira fase, estão a ser construídas salas anexas na Escola Superior Pedagógica nos municípios do Lucapa e Cambulo, tendo em conta a proximidade geográfica destas localidades com a cidade do Dundo, capital da província da Lunda Norte.
“Inicialmente pretendemos criar núcleos universitários nestes municípios, mas, tendo em conta a actual situação económica e financeira do país, optamos em criar o sistema de salas anexas por ser menos oneroso”, ressaltou o governador provincial da Lunda Norte.
O projecto é executado pela Direcção da Escola Superior Pedagógica da Lunda Norte e é apresentado nos próximos dias aos órgãos competentes do Governo provincial.
O governador provincial da Lunda Norte disse que para a efectivação do projecto de expansão do ensino superior é necessário apostar na melhoria das vias de comunicação. Com base nisso, acrescentou,  foi necessário apostar na reabilitação da Estrada Nacional 180, que liga a vila do Lucapa à cidade do Dundo. Também foi possível reabilitar a Estrada Nacional 180-A entre Dundo e Nzagi, no município do Cambulo, um dos eixos essenciais que facilita a mobilidade dos professores.  
Ernesto Muangala disse que com tais investimentos se pretende  apostar na formação do homem por constituir uma das prioridades do Governo provincial. O governador provincial mostrou-se satisfeito com os avanços na implementação de vários programas do ensino a nível da Universidade Lueji A'Konde, que, apesar das dificuldades, colocou no mercado de trabalho os primeiros quadros licenciados em economia, direito e ciências da educação.
“Temos infra-estruturas académicas e residências em boas condições. Construímos a reitoria e a biblioteca provincial, que é o suporte da Universidade”, regozijou-se Ernesto Muangala, que apontou como  meta, a médio prazo, a aposta na expansão do ensino superior em todos os municípios da província.

Ensino geral

Além do ensino superior, o Governo provincial da Lunda Norte tem dedicado especial atenção à criação de condições de trabalho a nível do ensino geral, com o aumento substancial do número de salas em todas as localidades da província, de modos a corresponder com o aumento da densidade populacional. “A província conta com 862.566 habitantes e há crianças a nascer e a crescer, por isso temos que continuar a construir mais escolas, para dar resposta ao aumento da densidade populacional”, disse Ernesto Muangala.
A província tem 147 escolas, com 772 salas de aula do ensino primário. Dispõe também de 44 escolas, o que perfez 304 salas no primeiro ciclo, seis outras do segundo ciclo do ensino geral, contendo 80 salas. A nível de formação técnico-profissional, a província da Lunda Norte tem duas escolas, o que perfaz 33 salas de aula no ensino técnico e seis escolas com 70 para a formação de professores. A província dispõe de 205 escolas e 1.259 salas de aula a nível do ensino geral e técnico profissional.
O governador da província da Lunda Norte, Ernesto Muangala, reconheceu que o crescimento em termos de  infra-estruturas escolares no ensino geral, nos últimos dez anos, permitiu o aumento considerável da população estudantil estima em 200.463 alunos.
“No passado o objectivo era olhar para a evolução em termos quantitativos, agora temos de trabalhar para melhorar a qualidade de ensino na província e esta é, portanto, a nossa grande preocupação de momento”, disse. 
Para tal, o governador disse ser necessária a implementação da Estratégia Nacional de Formação de Quadros e o Plano Nacional de Quadros 2013-2020, como instrumentos essências que visam melhorar a qualidade do desempenho dos professores e a dignificação da carreira docente.
Na província da Lunda Norte existem muitas empreitadas paralisadas, na sua maioria obras de construção de escolas, devido à escassez de recursos financeiros.
Apesar das dificuldades, o governador Ernesto Muangala disse que foi possível colocar em cada sede municipal da província da Lunda Niorte escolas do ensino médio, o que permitiu elevar o nível de conhecimentos académicos de muitos jovens,  que   pretendem ingressar no ensino superior.

Tempo

Multimédia