Províncias

Governo aposta nas condições de vida das populações

Armando Sapalo | Cuango

Dois novos sistemas de produção, tratamento, distribuição e abastecimento de água potável vão ser construídos na sede municipal do Cuango e vila mineira do Cafunfo, na Lunda Norte, anunciou ontem  governador provincialdurante uma visita de constatação àquelas localidades.

Técnicos do Ministério da Energia e Águas trabalham na difinição das dimensões dos sistemas de abastecimento de água potável
Fotografia: Armando Sapalo | Cuango

Ernesto Muangala explicou que as infra-estruturas a serem construídas ainda este ano são financiadas pela “ Linha de Crédito da China” e visam, fundamentalmente, reduzir as dificuldades que as populações locais enfrentam em termos de acesso a água potável.
Para esta empreitada, disse que o governo da Lunda Norte trabalha em coordenação com  técnicos do Ministério da Energia e Águas que vão ajudar a definir as dimensões dos sistemas de  abastecimento de água potável, de acordo com o número de habitantes.
Além do sistemas de produção, o projecto prevê igualmente a construção de tanques de armazenamento de água, a abertura de condutas e a criação de redes de distribuição por via de ligações domiciliárias nas zonas urbanas.
Do projecto consta ainda a construção de chafarizes nos bairros mais populososlocalizados nas periferias da sede municipal do Cuango e vila do Cafunfo.
O governador provincial da Lunda Norte ressaltou que as fontes de água para as duas captações vão ser erguidas nos rios mais próximos, com menos de 15 quilómetros de distância, para se evitar que as condutas sejam vandalizadas, recordando que os sistemas construídos em 2009 na vila de Cafunfo, além de ter sido destruídos pelas ravinas, foram igualmente desfeitos pela própria população.
Para se evitar situações de vandalismonas infra-estruturas, Ernesto Muangaladisse ser importante que se encontre a melhor solução de modo a que este seja um investimento duradouro e que os cerca de 174 mil habitantes do município do Cuango tenham o acesso água potável.
Durante o período em que a sede do municípiodo Cuango e a localidade do Cafunfo se encontram privados do abastecimento de água potável, as populações consomem líquido retirado dos rios, sem o mínimo de protecção de higiene, e a que é comercializada pelos camiões cisternas.

Momentos menos bom

O governador reconheceu o momentos menos bom por que passam às populações das referidas localidades com a falta de água potável, considerando ser um problema social preocupante e que merece uma especial atenção das autoridades locais. Ernesto Muangala tranquilizou a população e disse o Governo Provincial continua empenhado em estabelecer mecanismos eficazes com vista a garantir a todos os habitantes do município um acesso fácil e adequado a água potável.
Com o alargamento e consequente expansão da rede de distribuição de água potável em todas as zonas mais habitadas da sede municipal do Cuango e vila do Cafunfo, Ernesto Muangala acredita estarem criadas as bases para se evitar de forma substancial o índice de doenças.

Sistema de captação

Os sistemas de captações de água a ser construídas no município do Cuango vão ser dotados de capacidades suficientes, por de canalizações modernas, para permitir que os níveis de abastecimento sejam aceitáveis.
O objectivo das autoridades da Lunda Norte é a de melhorar o abastecimento de água canalizada a milhares de famílias da região, visando contribuir para o seu desenvolvimento sustentável nos mais variados níveis.
Tais metas, segundo Ernesto Muangala, serão alcançadas não só com a materialização dos projectos traçados pelo governo da província, mas também com algumas iniciativas empresariado do Cuango, que manifestou já a intenção de criar pequenos sistemas de abastecimento de água.

Tempo

Multimédia