Províncias

Governo desenvolve acções para execução de projectos

Isidoro Samutula | Dundo

O vice-governador da Lunda-Norte para o sector político e social, Moisés Chingongo, disse, na última semana, no Dundo, que o Governo Provincial vai disponibilizar este ano 17 mil milhões de kwanzas para o Programa de Investimentos Públicos.

O vice-governador da Lunda-Norte para o sector político e social, Moisés Chingongo, disse, na última semana, no Dundo, que o Governo Provincial vai disponibilizar este ano 17 mil milhões de kwanzas para o Programa de Investimentos Públicos.
Moisés Chingongo, que falava no final da primeira sessão extraordinária do Governo Provincial disse que a execução do programa está centrada na construção e reabilitação das infra-estruturas económicas e sociais, privilegiando a reabilitação das vias de comunicação secundárias e terciárias.
O vice-governador considerou que o valor disponibilizado vai permitir a reabilitação da Estrada Nacional 180 que liga as cidades do Dundo e Saurimo e da Estrada Nacional 225 que liga a cidade do Dundo aos municípios do sul da província.
Moisés Chingongo anunciou que consta também do orçamento a asfaltagem das vilas dos municípios de Lucapa e Cambulo, a conclusão da asfaltagem da cidade do Dundo e a reabilitação da pista do aeroporto do Camaquenzo.
O Programa de Investimentos Públicos para o ano 2012 contempla ainda a instalação de uma central térmica, com capacidade de 18 mega watts, como fonte alternativa para a reabilitação da central hidroeléctrica do Luachimo, o que vai permitir o aumento da capacidade de produção da energia eléctrica na cidade do Dundo. A preocupação das autoridades neste momento vai para o aumento de casos de cólera no município de Lucapa. A doença já vitimou 58 pessoas. O Governo Provincial anunciou o reforço de medidas preventivas e o envio de médicos e enfermeiros para aumentar a capacidade de atendimento da população.
No município do Lucapa, frisou Moisés Chingongo, foram disponibilizadas duas residências para médicos e enfermeiros e adquiridos camiões com cisternas para distribuição de água às populações e produtos químicos para o tratamento da água. De acordo com o vice-goverbador, “a água consumida não é tratada, o que tem provocado muitas doenças no seio das comunidades”.
A primeira sessão extraordinária do governo da Lunda-Norte foi presidida pelo governador Ernesto Muangala e  abordou as matérias relativas ao OGE da província para este ano e o plano de acção para época das chuvas que vai até Maio.

Tempo

Multimédia