Províncias

Habitantes do município de Lucapa começaram a consumir água potável

Armando Sapalo | Dundo

As populações do município do Lucapa, província da Lunda-Norte, vão passar a consumir água potável, com o surgimento de uma captação moderna de tratamento, distribuição e abastecimento.

As populações do município do Lucapa, província da Lunda-Norte, vão passar a consumir água potável, com o surgimento de uma captação moderna de tratamento, distribuição e abastecimento.
O projecto surge na sequência do acto de consignação assinado recentemente no Dundo, entre o Governo Provincial e a empresa Sinomach, para a construção de infra-estruturas diversas de impacto social, no âmbito da Linha de Crédito da China destinada para Angola.
O director provincial da Energia e Água, André Camilo, disse no sábado, durante a cerimónia de assinatura de acordo com o vice-presidente da empresa Sinomach, Huang Fuwei, que a taxa de cobertura de abastecimento aos habitantes da sede municipal do Lucapa é ainda insuficiente. As obras de construção do novo sistema vão ter início nos próximos meses, para resolver os problemas de abastecimento de água potável às populações do Lucapa,bem como  melhorar a qualidade de vida das pessoas e acelerar o desenvolvimento da região.
André Camilo admitiu ser ainda preciso muito trabalho para que o sector possa oferecer um serviço de qualidade à população e contribuir para o desenvolvimento social e económico do município, além da redução dos elevados índices de doenças provocadas pelo consumo de água retirada dos rios.
Com vista a reforçar os níveis de abastecimento, disse, a captação vai ser ampliada, passando de uma capacidade de 300 para 10 mil metros cúbicos de água por hora, servindo uma população estimada em 85 mil habitantes.
Devido ao elevado estado de degradação, salientou o responsável, as acções prioritárias passam pela reabilitação profunda da central de captação, com a construção de uma nova rede de distribuição, ligações domiciliárias dentro da cidade e a colocação de novos chafarizes nas zonas periféricas.

Reabilitação da via


O director revelou que consta ainda do programa de intervenção, a reabilitação da via que liga a cidade do Lucapa ao centro de captação de água e acções de formação para os quadros locais que vão assegurar o funcionamento dos equipamentos do empreendimento.
A obra vai ter a duração de um ano, tal como é intenção da direcção provincial de Energia e Água.
André Camilo garantiu ainda que, até o final do ano, todas as sedes municipais vão beneficiar de sistemas modernos de tratamento, distribuição e abastecimento de água potável.

Tempo

Multimédia