Províncias

Habitantes postos em zonas seguras

Armando Sapalo | Dundo

Os habitantes dos bairros Aeroporto e Camaquenzo, no município do Chitato, cujas casas correm o risco de destruição pelas ravinas, vão ser transferidos para o distrito urbano do Mussungue, anunciou ontem o administrador local, Alberto Muquendi.

Moradores já foram registados pela Comissão Provincial de Protecção Civil da Lunda Norte para facilitar a transferência
Fotografia: Armando Sapalo | Dundo

Os moradores já foram registados pela Comissão Provincial de Protecção Civil da Lunda Norte, para facilitar a transferência.
O administrador municipal anunciou a transferência, numa primeira fase, de 13 das 45 famílias do bairro Aeroporto, do Dundo, enquanto na zona do Salianuma estão registadas 30 habitações precárias construídas em locais de risco. Alberto Muquendi disse que é prioritária a mudança dos habitantes que se encontram mais expostos ao perigo.
Além de entregar lotes de terreno, a Administração Municipal, em coordenação com a Comissão Provincial de Protecção Civil, vai prestar apoio técnico à construção de novas habitações.
“Este problema social, provocado pela erosão dos solos, às vezes é resultante do comportamento das próprias pessoas”, denunciou Alberto Muquendi.
Enquanto isso, trabalhadores afectos à Administração Municipal tomam medidas paliativas para travar o avanço das ravinas, que ameaçam destruir casas e infra-estruturas públicas, nomeadamente a pista do Aeroporto do Dundo. Alberto Muquendi referiu que uma das medidas encaradas para travar a progressão das ravinas consiste no domínio da circulação das águas pluviais até ao rio Cassamba.
 Para o efeito, a Administração Municipal vai mandar construir uma vala de drenagem. A Administração Municipal vai interditar a construção de habitações precárias nas proximidades das ravinas da periferia do Dundo e plantar árvores nesses locais, para consolidar os solos.

Solução definitiva

A solução definitiva do problema ficará a cargo de uma empresa especializada contratada pelo Governo da Lunda Norte.
O administrador do Chitato anunciou que os agentes de desenvolvimento comunitário vão realizar campanhas de informação junto da população do Dundo sobre os riscos da construção nas proximidades das ravinas.
Alberto Muquendi considerou que só uma fiscalização rigorosa por parte de agentes da autoridade municipal e policial pode evitar a construção anárquica de casas.

Tempo

Multimédia