Províncias

Hospital do município regista dezenas de casos

Isidoro Samutula| Dundo

O Hospital Municipal do Chitato regista em média dez casos diários de sarampo, afirmou ao Jornal de Angola a directora de enfermagem daquele estabelecimento.

O hospital do Chitato dispõe de capacidade de assistência médica e medicamentosa
Fotografia: Benjamim Cândido

Palmira Domingos disse que entre Julho e Agosto foram diagnosticados no município 235 casos de sarampo, que resultaram na morte de cinco crianças, e lamentou que elas sejam levadas demasiado tarde às unidades de saúde e em muitos casos apenas depois de sujeitas a tratamentos caseiros.O não cumprimento do calendário de vacinação e a falta de higiene, lembrou, estão na base do aumento de casos de sarampo no Chitato.
A directora de enfermagem referiu que o hospital dispõe de capacidade de atendimento de assistência médica e medicamentosa. A única preocupação é com a capacidade de internamento”, disse e sublinhou a necessidade de ampliar as instalações do hospital, principalmente a área de pediatria, que tem somente 63 camas, o que faz que algumas delas sejam ocupadas em simultâneo por três crianças.Palmira Domingos disse que se têm realizado, em conjunto com as Administrações Comunais, campanhas de vacinação em todos os bairros da cidade do Dundo.
O chefe de Departamento da Saúde Pública disse que esta é das medidas mais eficazes para diminuir os casos de sarampo e de outras doenças.
Com o início da época chuvosa, afirmou, estão a ser desenvolvidas medidas de prevenção no sul da província por ser a zona mais vulnerável ao surgimento de doenças devido à falta de saneamento.
Omar Katumba referiu que a Lunda-Norte regista também muitos casos de malária, anemia, infecções respiratórias e de diarreias.

Tempo

Multimédia