Províncias

Hospital fica concluído no próximo ano

Armando Sapalo | Dundo

O Hospital Provincial materno-infantil em construção na cidade do Dundo, na Lunda Norte, com capacidade para 150 camas e financiada pela linha de crédito da China, fica concluído no próximo ano, garantiu ao Jornal de Angola o responsável da empresa Sinomach, construtora encarregue da execução da obra.

Futuro hospital está a ser construído no bairro de Samacaca e vai dispor de vários serviços
Fotografia: Armando Sapalo | Dundo

Jin Quan disse que os trabalhos decorrem a ritmo acelerado e a sua execução física caminha na ordem dos 40 por cento. A  unidade sanitária de especialidade está a ser construída no Bairro de Samacaca e vai ter um papel importante na redução dos índices de mortalidade materno-infantil.
Até ao momento, referiu, já foram levantadas as primeiras estruturas do edifício central do empreendimento, o que permite concluir que dentro de 11 meses os habitantes da província vão passar a dispor de uma unidade sanitária moderna.
Estão a ser feitos esforços para que a construção fique concluída dentro do período estabelecido entre o Governo Provincial e a construtora chinesa.
A futura unidade hospitalar  vai dispor de vários serviços e ainda de equipamentos modernos de diagnóstico. A infra-estrutura vai ocupar uma área 30 mil metros quadrados e 11 mil outros de construção.  A construção do hospital provincial materno-infantil deu emprego a 40 jovens nacionais, formados nas escolas de artes e ofícios do Instituto Nacional de Formação Profissional do município do Chitato.
Estão também a decorrer as obras do complexo residencial, com capacidade para 20 suites e destinado a acolher o mesmo número de médicos e outros técnicos especializados, que devem garantir o funcionamento da unidade sanitária.
Por se tratar de um hospital com uma estrutura arquitectónica moderna, Jin Quan garantiu que se projecta, no mesmo local, a edificação de outras instalações, que vão acomodar os serviços administrativos da unidade sanitária, como parque de estacionamento, refeitórios, cozinha e zonas verdes.

Tempo

Multimédia