Províncias

INAC denuncia violações dos direitos das crianças

Isidoro Samutula | Dundo

A directora do Instituto Nacional da Criança (INAC) da Lunda-Norte, Madalena Alentejo, revelou, no passado fim-de-semana, na cidade do Dundo, que a província tem registado muitos casos de violação dos direitos fundamentais da criança.

A directora do Instituto Nacional da Criança (INAC) da Lunda-Norte, Madalena Alentejo, revelou, no passado fim-de-semana, na cidade do Dundo, que a província tem registado muitos casos de violação dos direitos fundamentais da criança.
A responsável salientou que a maioria dos casos estão relacionados com agressões físicas e psicológicas, maus-tratos, abuso sexual e fuga à paternidade e maternidade, respectivamente.
Madalena Alentejo, que falava no quadro das jornadas de 1 de Junho, embora não tenha avançado números, disse que, diariamente, a instituição que dirige contacta e intervém em muitos casos de violação dos direitos da criança.
Face às denúncias, sobretudo de abandono de crianças, afirmou ser importante o envolvimento de toda a sociedade, no sentido de se encontrarem soluções para o problema. A responsável do INAC disse que os conflitos no lar, os elevados índices de pobreza entre as famílias e a falta de rigor no processo de educação da criança por parte dos pais são, entre outros, alguns dos factores que propiciam a opção dos menores por práticas desaconselháveis, que afectam, deste modo, o seu desenvolvimento intelectual. 
No quadro da jornada do Dia Internacional da Criança, o INAC­/­Lunda-Norte tem vindo a realizar várias actividades, como debates radiofónico, acções de caridade em instituições hospitalares e actividades culturais, como é o caso do lançamento do disco do agrupamento musical infantil “Os Mimbos”.
O acto provincial do 1 de Junho decorreu no município do Lubalo e foi presidido pelo governador provincial, Ernesto Muangala.

Tempo

Multimédia