Províncias

Infra-estruturas sociais em construção na região

João Silva | Dundo

Capenda-Camulemba vai dispor, até o final do ano, de várias infra-estruturas de impacto social enquadradas no Programa de Combate à Fome e à Pobreza, garantiu, na quinta-feira, o administrador municipal.

Capenda-Camulemba vai dispor, até o final do ano, de várias infra-estruturas de impacto social enquadradas no Programa de Combate à Fome e à Pobreza, garantiu, na quinta-feira, o administrador municipal.
Jorge Sassupi disse que, numa primeira fase, a prioridade é a construção e reabilitação de escolas e de unidades de saúde, instalação dos sistemas de captação de água potável e da rede de energia eléctrica e o apoio aos camponeses, com instrumentos de trabalho, para o fomento da actividade agro-pecuária.
Na sede do município estão a ser construídas quatro casas para professores, uma escola, com oito salas, em fase de conclusão, e um centro médico.
Na comuna de Xinge está a ser edificado um complexo residencial para professores e a ser recuperada uma escola, com duas salas de aulas, e a casa do regedor Muhongo.
No sector do Muxinda, a localidade com mais habitantes, a administração está a construir uma escola, uma casa para os professores, no bairro Chilombo, e outra, no bairro Cangola, e um posto de saúde e a instalar sistemas de captação de água e da rede de iluminação pública, obras que decorrem igualmente em Xamiquelengue. Jorge Sassupi disse que a administração de Capenda-Camulemba, através dos serviços comunitários, inicia, nos próximos dias, um projecto de saneamento básico, essencialmente virado para a recolha de lixo no sector do Muxinda.

Punir incumpridores

O administrador municipal lamentou que alguns empreiteiros não estejam a cumprir com os prazos de entrega das obras adjudicadas, o que pode originar o recurso à via judicial, bem como a ausência de uma agência bancária e de “enormes falhas no abastecimento de combustível às duas bombas existentes”.
Jorge Sassupi garantiu que há contactos com entidades bancárias e com a Sonangol para a resolução destes problemas, anunciando que, em breve, vão ser instalados dois postos de venda de combustíveis.

Tempo

Multimédia