Províncias

Instituto de Segurança Social quer beneficiar mais pessoas

Isidoro Samutula | Dundo

Os serviços de Segurança Social (INSS) da Lunda-Norte vão apostar, este ano, na criação de condições para o aumento de inscrições de empresas e trabalhadores, disse, no Dundo, o seu chefe dos serviços provinciais.

Os serviços locais de segurança social controlam mais de quatro mil pensionistas
Fotografia: Jornal de Angola

Os serviços de Segurança Social (INSS) da Lunda-Norte vão apostar, este ano, na criação de condições para o aumento de inscrições de empresas e trabalhadores, disse, no Dundo, o seu chefe dos serviços provinciais.
Francisco Salvador afirmou que a medida pretende abranger todas as empresas não inscritas e, entre outros, os trabalhadores por conta própria e entidades eclesiásticas.
Na Lunda-Norte estão inscritas no sistema de segurança social 471 instituições - públicas e privadas - que representam 14.409 beneficiários.
Os serviços de segurança social da Lunda-Norte têm 4.057 pensionistas: 1.862 no município de Chitato, 1.183 no Cambulo, 964 no Lucapa e 48 no Cuango. Além disso, tem 325 beneficiários de pensão de sobrevivência e três por invalidez.
O chefe dos serviços provinciais do INSS afirmou que a maioria dos pensionistas inscritos no INSS foram trabalhadores da Empresa Nacional de Diamantes (Endiama), que era a única instituição pública que prestava serviços na região.
Em Abril, lembrou, realiza-se a prova de vida de todos os pensionistas controlados pelos serviços provinciais, operação que deve levar três meses.
Os que não fizerem prova de vida sujeitam-se a perder a pensão.
No ano passado, foram remetidos 126 dos processos de reforma ao INSS e pagos, ao todo, 116 subsídios por morte, funeral e de maternidade.

Tempo

Multimédia