Províncias

Instituto Médio Politécnico em construção

Isidoro Samutula | Lucapa

O município de Lucapa, na Lunda Norte vai, dentro de dois anos, contar com um Instituto Médio Politécnico, para formar quadros em várias especialidades com vista a responder às necessidades de mão-de-obra qualificada das empresas de exploração mineira que operam na região.

Governador Ernestro Muangala colocou a primeira pedra para a construção do Instituto Médio no município do Lucapa
Fotografia: Governador Ernestro Muangala colocou a primeira pedra para a construção do Instituto Médio no município do Lucapa

O governador Ernesto Muangala, que procedeu ao lançamento da primeira pedra para a construção da obra, que vai contar com 16 salas, considerou importante para os jovens do Lucapa e sobretudo para as empresas diamantíferas, a construção do edifício do Instituto Médio Politécnico.
“O país está em reconstrução e precisa de quadros técnicos especializados para contribuir para o seu desenvolvimento sustentável”, afirmou o governador.
 Ernesto Muangala disse que a infra-estrutura representa uma projecção do futuro dos jovens, que são os principais beneficiários de todas as acções que visam a melhoria da qualidade de vida dos angolanos.
Destacou os benefícios colaterais do empreendimento que, para além de formar quadros para as diferentes especialidades técnicas, vai criar 50 novos postos de trabalho. O município de Lucapa tem a maior parte das empresas diamantíferas da província, que muitas vezes recorrem a outras regiões do país em busca de técnicos para os seus serviços.
A construção do Instituto Médio Politécnico vai certamente desafogar esta situação. “Já não vai ser necessário, nos próximos tempos, mão-de-obra que não seja local”, disse o governador, encorajando os jovens a empenharem-se na formação para garantir o bem-estar pessoal e colectivo.
A escola vai ser construída numa área de cinco mil metros quadrados, num lote de  12 hectares. A instituição vai dispor de laboratórios de biologia, química e física, sala de informática, auditório, refeitório, biblioteca e um campo gimnodesportivo.
O edifício fica a sete quilómetros da vila do Lucapa e o governador da província garantiu colocar à disposição dos alunos e professores meios de transporte. Também há a garantia da colocação de iluminação pública na via, para que seja salvaguardada a segurança, sobretudo dos que frequentam o período nocturno. Em Calonda, no município do Lucapa, está a ser igualmente erguida uma escola do primeiro ciclo com dez salas.
As obras estão avançadas e, segundo o empreteiro, ficam concluídas em Novembro próximo.
O estabelecimento de ensino vai permitir a transferência dos alunos que estudam numa escola que está ser ameaçada por uma ravina, de modo a facilitar os trabalhos de estancamento.
Baptista Alfredo, estudante da nona classe disse ao Jornal de Angola que a construção de escolas no município representa uma oportunidade para que os jovens possam ter uma formação que corresponde às necessidades do mercado local.
Mateus Dala, outro estudante, defendeu que a diversificação na formação é sempre importante para que o país possa dispor de quadros qualificados e capazes de conduzir os destinos do país. “É bom colocar à disposição dos jovens várias opções de formação, para que cada um possa escolher um curso tendo em conta a realidade da localidade onde vivemos”, sustentou.

Tempo

Multimédia