Províncias

Investimento na agropecuária gera emprego

Armando Sapalo | Dundo

O sector agro-pecuário da província da Lunda-Norte vai ganhar novo impulso, a partir deste ano, com a revitalização e implantação do perímetro agrícola de Calonda, no município do Lucapa, que vai criar 50 mil cabeças de gado bovino, num período de quatro anos, assegurou ao Jornal de Angola, o Director provincial da Agricultura, Pescas e Desenvolvimento Rural, José Mendes.

Projecto agrícola de Calonda vai trazer grandes benefícios à economia da província da Lunda-Norte ajudando na redução da pobreza
Fotografia: Benjamim Cândido

O sector agro-pecuário da província da Lunda-Norte vai ganhar novo impulso, a partir deste ano, com a revitalização e implantação do perímetro agrícola de Calonda, no município do Lucapa, que vai criar 50 mil cabeças de gado bovino, num período de quatro anos, assegurou ao Jornal de Angola, o Director provincial da Agricultura, Pescas e Desenvolvimento Rural, José Mendes.
O projecto agro-pecuário de Calonda, localizado a 18 quilómetros da sede municipal do Lucapa, é lançado oficialmente no próximo mês de Maio e prevê a reabilitação e modernização das antigas instalações e campos agrícolas da antiga Diamang, que funcionaram até aos finais da década de 80.
José Mendes informou que o perímetro agro-pecuário de Calonda, tem uma superfície útil de 150 mil hectares, que vão ser repartidos por várias fazendas de grande, média e pequena dimensão a serem implantadas em três fases.
José Mendes explicou que, na primeira fase do projecto, vão ser implantadas 22 fazendas com cinco mil hectares cada, dotadas de infra-estruturas indispensáveis às suas actividades, como parques de maneio, matadouro, mangas de vacinação com capacidade para 800 cabeças de gado, oficinas e instalações administrativas.
O projecto agro-pecuário de Calonda vai igualmente, dispor de um sistema moderno de captação de água e energia eólica que vai garantir o funcionamento dos equipamentos, sobretudo as câmaras frigorífica para a conservação da carne. O director provincial da Agricultura, Pescas e Desenvolvimento Rural realçou que, tendo em conta o efectivo de gado que o projecto estima alcançar, vai ser criado um centro de inseminação artificial, no sentido de assegurar o desenvolvimento dos animais.
 A actividade do pastoreio de gado vai ser feita com cavalos, de modos a salvaguardar a condição física dos trabalhadores. José Mendes disse ainda que numa primeira fase, o projecto vai arrancar com 500 cabeças de gado de raça exótica, por ser uma das que melhor se adapta à região, em termos de produtividade de carne.
O projecto agrícola de Calonda, assegurou, vai trazer grandes benefícios à economia da província, ajudando na redução da pobreza no seio das famílias, sobretudo na localidade de Calonda, onde muitos jovens perderam emprego devido à paralisação das empresas de exploração de diamantes.
 De acordo com José Mendes, até à sua conclusão, o projecto agro-pecuário do Calonda, vai oferecer 800 novos postos de trabalho directos, principalmente no ramo de operários de campo, cujo número pode aumentar à medida que o projecto for crescendo.  O director provincial da Agricultura declarou igualmente que “o projecto, vai garantir o incremento dos níveis de produtividade agro-pecuários na província e proporcionar aos criadores de gado e camponeses maiores rendimentos para a capitalização das suas empresas.
O surgimento dos projectos agro-pecuários na província, vai contribuir para que a curto prazo, possa surjam também investimentos no ramo da produção agro-industrial, visando a diversificação da economia que sempre foi sustentada pela exploração dos diamantes.
No perímetro agro-pecuário de Calonda está a ser projectada, na fase de desenvolvimento do empreendimento, a componente industrial, com o fabrico de sabão e derivados pecuários, como chouriços e outros presuntos que vão contribuir para a garantia da segurança alimentar e na redução de importação destes produtos.
Relativamente à agricultura, o projecto agropecuária , disse José Mendes, vai dedicar-se ao cultivo de cereais, como milho, soja e cana-de-açúcar para a assegurar a alimentação do gado.
O perímetro agrícola de Calonda está igualmente concebido para desenvolver a tradicional cultura de mandioca, através da introdução de novas variedades consideradas mais produtivas.
“As nossas responsabilidades para o êxito desse ambicioso projecto são acrescidas, pois que temos de criar as condições técnicas suficientes, uma vez que as autoridades governamentais da província estão apostadas em relançar a actividade agro-pecuária local, para a redução da pobreza no seio das famílias”, disse José Mendes.

Tempo

Multimédia