Províncias

Lunda-Norte: Prémio para jornalista do Jornal de Angola

Victorino Matias | Dundo

O jornalista Armando Sapalo é o vencedor do prémio “4 de Julho” de jornalismo, edição 2020, organizado pelo Governo Provincial da Lunda-Norte, para reconhecer o empenho dos profissionais da Comunicação Social e incentivar a criatividade e a investigação jornalística.

Armando Sapalo escreveu sobre exploração das zonas diamantíferas
Fotografia: Edições Novembro

O jornalista, que conquistou a confiança do júri com a reportagem “Impacto da exploração das zonas diamantíferas longe do esperado”, na categoria de imprensa, recebeu um cheque com o valor de setecentos mil kwanzas.

O jornalista Eduardo Leandro, da emissora provincial da Rádio Nacional de Angola, foi o vencedor na categoria de rádio, com a peça “Impacto da Covid-19 no empreendedorismo local”, enquanto Milton Uayatulo, com a peça "Sinistralidade rodoviária, causas e efeitos", da Televisão Pública de Angola, conquistou a confiança do júri na categoria de televisão.

Olga de Fátima, jornalista da Televisão Pública de Angola, ficou com a menção honrosa, por se destacar com a peça "poligamia", que retrata a vida de um homem que vive com duas mulheres na mesma casa, e foi contemplada com trezentos e cinquenta mil kwanzas.

Segundo o presidente do júri, Alberto Muquendi, as matérias retratadas nas reportagens reflectiram a visão real da vida das populações, as suas expectativas e esperanças, o que, na sua óptica, produziu um grande impacto a nível provincial e nacional. "Os prémios foram bem atribuídos", disse.

Cada vencedor de categoria recebeu, além de setecentos mil kwanzas, um diploma e uma estatueta "Samanhonga", esculpida em madeira. A gala de outorga dos prémios contou com a presença do governador provincial, Ernesto Muangala, e realizou-se na cidade do Dundo, no âmbito dos 42 anos de existência da Lunda-Norte, assinalados sábado, tendo sido o ponto mais alto das celebrações.

A cerimónia foi animada pelos músicos locais Fada Black e New Gordo, além do grupo folclórico "Txaco txa Ucokwe" e o grupo teatral "Nosso é Vosso".
Na ocasião, o governador Ernesto Muangala aconselhou os jornalistas no sentido de continuarem a trabalhar com base na observância da ética e deontologia profissional.

Tempo

Multimédia