Províncias

Lunda Norte forma mestres em pedagogia

Victorino Matias | Dundo

A Escola Superior Pedagógica da Lunda Norte, unidade orgânica da Universidade Lueji A’Nkonde, colocou terça-feira à disposição do mercado de trabalho os primeiros 228 professores licenciados pela instituição.

Os licenciados manifestaram a disposição de trabalhar onde forem colocados para a melhoria da qualidade do ensino
Fotografia: Benjamim Cândido

A cerimónia de outorga de certificados foi presenciada pelo governador Ernesto Muangala, membros do governo, da sociedade civil e familiares. Os novos professores foram licenciados nas áreas de Matemática, Língua Portuguesa, Biologia, Química, Ensino Pré-escolar, Ensino Primário e Especial.
O vice-reitor para área académica e vida estudantil da Universidade Lueji A’Nkonde, Gilberto Nhongola, disse que os quadros colocados no mercado de trabalho receberam uma formação profissional e técnica sólida e estão dotados de competências para assegurar os desafios do processo de desenvolvimento da província da Lunda Norte.
Gilberto Nhongola reconheceu as dificuldades que a instituição universitária enfrenta, principalmente o número reduzido de docentes nas diferentes cadeiras nucleares, que levaram ao adiamento sucessivo da cerimónia de graduação em 2013 e 2014.
O governador Ernesto Muangala felicitou os estudantes recém-graduados e apelou para o sentimento patriótico nos esforços conjuntos virados para o desenvolvimento social, económico e cultural da região.Não se sirvam deste instrumento para ­resolverem apenas os problemas pessoais. Devem ajudar com o saber e competência científica na transformação da sociedade e resolver os problemas da província e do país”, sublinhou.
Ernesto Muangala destacou a necessidade de se reforçar o sistema de ensino e aprendizagem com professores qualificados e realçou que a formação de novos professores, numa altura em que o país se prepara para assinalar os 40 anos de Independência Nacional, prova que o país está no “rumo certo”.
Em nome dos estudantes, Custódio Teresa Cauaia agradeceu os esforços da reitoria e do Governo Provincial por tornarem possível a abertura da Escola Superior Pedagógica. Referiu que a licenciatura é um marco importante na vida e o início de uma nova caminhada, pois os cinco anos de aprendizagem conferiram-lhe as ferramentas necessárias para exercer a profissão, com responsabilidade.
Na mensagem, os finalistas pediram à reitoria a implementação do curso de pós-graduação.
Jonasse Carima, outro recém-licenciado, disse ao Jornal de Angola que começa agora uma nova batalha, virada para a formação do Homem e da sociedade. “Ainda que venham outros eventos, esta é uma licenciatura conseguida com muito esforço”, sublinhou.
O licenciado Jonasse Carima manifestou satisfação pela qualidade dos professores e disse que vai procurar materializar os conhecimentos adquiridos e contribuir na melhoria da educação ali onde for colocado para trabalhar.

Tempo

Multimédia