Províncias

Lunda Norte precisa de Magistério Primário

Victorino Matias | Dundo

As autoridades do sector da Educação na Lunda Norte dizem que é necessária uma escola do  Magistério Primário, com vista à formação de professores de nível médio para trabalharem em escolas do ensino de base.

Responsáveis do sector da Educação envidam esforços para que a qualidade do processo de ensino e aprendizagem continue a melhorar
Fotografia: Joaquim M. Aguiar | Dundo

Os participantes num encontro de avaliação e divulgação dos resultados da Reforma Educativa consideram que a falta de uma instituição de formação média para professores do ensino primário, tem influenciado o rendimento do processo de ensino e aprendizagem nas escolas da província.
Os participantes no encontro salientam que a qualidade do ensino é reflectida no perfil de entrada do professor do ensino primário, tendo em conta a sua formação em área especializada. Dai defenderem a construção de um Magistério Primário na região.
Também recomendaram ao Ministério da Educação a adopção de disciplinas específicas para formação dos professores do ensino primário, no âmbito do programa do Magistério Primário e traçar políticas adequadas de forma a manter os agentes que leccionam nas zonas rurais.
O director nacional do ensino médio, técnico e profissional do Ministério da Educação, António do Nascimento Alexandre, que dirigiu o encontro, disse que a apresentação do relatório decorre em todo o país e visa recolher contribuições dos professores e directores de escolas, académicos, parceiros sociais, para enriquecer o relatório final, que vai ser produzido, nos próximos meses.
A apresentação do relatório global da Reforma Educativa é uma orientação do Ministério da Educação, que visa facilitar a recolha de subsídios e opiniões para melhorar a qualidade do ensino no país.
António Alexandre disse que, além de melhorar o funcionamento da Reforma Educativa no país, estes encontros vão ajudar a estabelecer métodos eficazes para o alcance de uma formação com qualidade dirigida às crianças, produzir manuais para serem distribuídos às Direcções Provinciais da Educação sobre as regras mais adequadas à Reforma Educativa.
O director nacional do ensino médio, técnico e profissional do Ministério da Educação deu a conhecer que para dinamizar o processo foram distribuídas em todo o país, equipas que estão a trabalhar na apresentação do relatório e recolha de opiniões, que vão produzir alguns resultados para a Comissão de Acompanhamento e Avaliação da Reforma Educativa, criada pelo Ministério da Educação para os devidos efeitos.

Ensino primário

Venâncio Ichinguinheca, um dos participantes, disse ser necessário e obrigatória a revitalização do ensino primário, com a construção de um Magistério Primário, como base fundamental para a formação de professores com perfil adequado ao nível das exigências definidas pelo sistema de ensino no país.
“Hoje, muitos professores têm muitas dificuldades na transmissão de conhecimentos aos alunos do ensino primário. Isto nota-se, por meio das crianças que estudam a terceira ou quinta classe que não sabem ler nem escrever e são obrigadas a transitar de classe”, explicou.
Responsáveis do sector da Educação traçam estratégias para melhorar o processo de ensino.

Tempo

Multimédia