Províncias

Mais escolas e posto médico para o município do Lubalo

Victorino Matias | Dundo

O município do Lubalo, cerca de quatrocentos quilómetros da cidade do Dundo, capital da província da Lunda-Norte, conta com mais duas escolas do ensino primário, de seis e quatro salas de aula, e um centro médico, nas localidades de Muanama e Calola, no quadro do Projecto de Desenvolvimento Local (PDL).

As novas escolas vão acolher centenas de crianças que estudavam em salas improvisadas
Fotografia: Benjamim Cândido | Edições Novembro | Lunda-Norte

A escola de seis salas de aula vai beneficiar mais de 500 crianças da sede municipal do Lubalo, que estudam em salas de construção precária e em igrejas. A construção custou cinquenta milhões de kwanzas, num financiamento do Banco Mundial, através do Fundo de Apoio Social (FAS). 

A escola de quatro salas de aula é um projecto da Administração Municipal do Lubalo, enquadrado no programa de combate à fome e redução da pobreza e vai acolher cerca de 300 crianças em dois turnos, na comunidade de Calola, que dista cerca de 50 quilómetros da sede municipal.
O chefe do Departamento Provincial do Fundo de Apoio Social, João do Nascimento Alfredo, revelou que até ao momento já foram construídas cinco escolas nos municípios do Chitato, Lóvua e Chitato, com o objectivo de mitigar a carência de infra-estruturas sociais que a província apresenta.
Destacou o papel que o Banco Mundial tem desempenhado, enquanto parceiro importante na materialização dos projectos sociais dirigidos às comunidades rurais, e considerou fundamental que se continue a apostar para melhorar a qualidade de vida da população desfavorecida, pondo à sua disposição serviços de ensino para crianças e adultos e assistência médica e medicamentosa.
Os futuros projectos de construção de escolas, no âmbito do FAS, segundo João do Nascimento Alfredo, vão contemplar residências para professores e campos multiuso para o apoio das actividades de educação física e desporto.
A prática de educação física e desporto, afirmou, deve ser também extensiva às crianças das zonas rurais, como forma de incentiva-las à práticas e comportamentos que ajudam o seu crescimento físico e mental.
Em relação à infra-estruturas de saúde, também construídas no quadro das acções de desenvolvimento local, João do Nascimento Alfredo esclareceu que o FAS desembolsou 15 milhões de kwanzas para a construção do posto médico e outros 13 milhões de kwanzas para erguer a residência do enfermeiro de tipologia T3, na sede do município do Lubalo.
A unidade sanitária é constituída por um consultório médico, sala de observação e de parto, farmácia, duas salas de internamento com três camas cada, área administrativa e um gerador para assegurar o fornecimento de energia eléctrica.
O responsável da obra adiantou que as instalações sanitárias obedecem a critérios e políticas orientadas pelo Executivo, com vista à modernização dos serviços de saúde, de forma a conferir maior dignidade aos profissionais do sector e melhorar a qualidade do serviço prestado à população.
O governador da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, que inaugurou os equipamentos sociais do sector da Educação e Saúde no município do Lubalo, enalteceu os esforços do Fundo de Apoio Social na mitigação das dificuldades com que se debate a população, fundamentalmente das zonas mais distantes dos grandes centros urbanos e reconheceu que há um crescimento notável dos níveis de escolarização e dos cuidados primários de saúde. Segundo Ernesto Muangala, perspectiva-se a construção de mais i­nfra-estruturas escolares para atender a procura e propiciar as condições adequadas de formação académica de crianças e jovens, nos seus locais de residência.
Os empreendimentos inaugurados constituem, na óptica do governador da Lunda-Norte, o ponto de partida para o desenvolvimento do município do Lubalo e a esperança de uma vida melhor para os seus habitantes.
“A partir de agora as crianças da sede municipal e da localidade de Calola vão desfrutar de melhores condições de ensino e aprendizagem, deixando para trás as carteiras de lata”, ressaltou o governador provincial da Lunda-Norte, que alertou as mulheres grávidas a aderirem ao serviço de parto, instalado no posto médico, para evitar as mortes materno-infantis.

População enaltece o gesto
O regedor Muanama disse que as crianças do seu bairro já não têm a necessidade de estudar em condições impróprias e as mães também já não precisam percorrer longas distâncias à procura de assistência médica e medicamentosa.
Segundo o regedor, a escola primária vai ser aproveitada para que os adultos frequentem aulas de alfabetização. Solicitou às autoridades do sector da Educação no sentido de prestarem maior atenção a este subsistema de ensino.
O regedor Muanama apelou aos munícipes do Lubalo para conservarem os e­m­preendimentos.
Ao governador provincial da Lunda-Norte, o regedor Muanama pediu a conclusão da estrada nacional número 170, que liga a sede municipal do Lubalo à comuna do Camaxilo.

Tempo

Multimédia