Províncias

Mais empregos para jovens da província

Victorino Matias| Dundo

Centenas de postos de trabalho para jovens vão ser criados em breve na província da Lunda-Norte, com a revitalização do parque industrial local com grande incidência nas áreas agro-alimentar, metalomecânica, carpintaria e materiais de construção.

A província registou progresso ao nível das pequenas e médias indústrias com a existência do projecto agro-pecuário da Caconda
Fotografia: Jornal de Angola

Para redinamizar o processo de certificação das indústrias na região, esteve há dias na cidade do Dundo o secretário-geral do Ministério da Indústria, Miguel Catraio, que pediu aos agentes económicos para colaborarem com os técnicos que vão estar envolvidos no processo de recolha de informações do parque industrial.
Falando num “workshop” para dar a conhecer os objectivos do programa do Censo da Indústria de Angola (CIANG), Miguel Catraio abordou questões relacionadas com o tecido industrial nacional, como factor que impulsiona a diversificação da oferta de produtos transformados e facilita o crescimento económico do país.
Miguel Catraio informou tratar-se do primeiro censo da indústria, realizado em tempo de paz, pretendendo-se avaliar o estado do sector industrial do país, para serem identificadas as dificuldades existentes e construir um futuro sustentável.
O programa do Executivo, explicou Miguel Catraio, pretende dar a conhecer os indicadores de evolução das indústrias nacionais, ajudar na sua avaliação e fortalecer a capacidade de produção.
O secretário-geral do Ministério da Indústria garantiu que o recenseamento da estrutura industrial angolana vai melhorar a percepção de todo o investimento no sector e a definição de outras acções prioritárias. “Com informações credíveis e reais dos estabelecimentos industriais existentes na província e no país vamos ser capazes de traçar políticas orientadoras, no sentido de diversificar a produção e deixarmos de depender do diamante e do petróleo.”
Miguel Catraio reconheceu o progresso da província nos últimos anos, ao nível das micro, pequenas e médias indústrias, com a existência do projecto agro-pecuário de Cacanda, produtor de ovos, carne bovina e hortícolas para o mercado local.

Crédito bancário

O responsável da Câmara Provincial do Comércio e Indústria, Carlos Yobo, disse que o principal factor impeditivo do desenvolvimento da rede industrial da Lunda-Norte é a falta de incentivos, sobretudo o acesso ao crédito bancário. Além da dificuldade do crédito bancário, o responsável da câmara de comércio e indústria apontou a deficiente formação dos técnicos sobre empreendedorismo como causa do ainda fraco desenvolvimento económico da região.
Carlos Yobo informou existirem na província 170 micro indústrias, principalmente moagens, carpintarias, estúdios de fotos e padarias.

Tempo

Multimédia