Províncias

Mais escolas e estudantes nos municípios

Joaquim Aguiar | Dundo

Os investimentos no sector social permitiram às autoridades estabelecer indicadores positivos nos esforços que visam a redução da pobreza e a criação de bases que garantam a melhoria de condições de vida das populações.

Na província houve uma expansão e melhoria na qualidade do sistema de educação e o enquadramento de mais professores
Fotografia: Jornal de Angola

A nível da educação foi notória a expansão e melhoria significativa da qualidade do sistema de educação e o enquadramento dos profissionais do sector, com maior incidência na aposta na juventude.
Nos diferentes níveis de ensino foram integrados 198 mil novos alunos este ano, contra 177 mil em 2012. Foram igualmente admitidos 656 professores e o número de salas também aumentou para 1.078, como resultado da construção e reconstrução de vários empreendimentos de ensino nos nove municípios da província.No sector da saúde, foi ampliada a rede da cobertura sanitária, o reforço da capacidade institucional e a melhoria e utilização eficiente dos recursos existentes.
Os investimentos no sector da energia e águas permitem ultrapassar as dificuldades sobretudo na qualidade de energia fornecida aos 400 mil consumidores.
Foi construída uma central térmica com capacidade para 30 megawatts, a instalação de 24 sistemas de energia solar em oito localidades, o que resultou no aumento da capacidade de produção de 57.4 megawatts, contra 25 megawatts em 2012.
No quadro do Programa Água para Todos foram construídos quatro sistemas de abastecimento de água nas sedes comunais de Camaxilo, Muvulegi, Lóvua e Luó.
A capacidade de produção da água aumentou consideravelmente na província para 34.291 metros cúbicos por hora em 2013 e beneficiado mais 535 mil consumidores.As autoridades da Lunda-Norte, garantiram o crescimento gradual da participação das mulheres em cargos políticos, de direcção e chefia a todos os níveis da vida política e administrativa, no quadro da promoção da igualdade de género.
Foram igualmente, desenvolvidos esforços para combater os excessos e agressões que se verificam nos lares, um pouco por toda província, tendo em conta a Lei Contra a Violência Doméstica aprovada pelo parlamento em 2010.
Uma maior atenção foi dada aos problemas da juventude, sobretudo a sua inserção na vida activa, como pressuposto básico necessário para o desenvolvimento da província. Foram realizadas várias acções formativas sobre empreendedorismo, visando a promoção do auto-emprego, que permitiu a formação de 615 jovens e a sua inserção no mercado de emprego.

Tempo

Multimédia