Províncias

Mais geradores na nova central térmica

Armando Sapalo | Dundo

Os oito grupos geradores destinados a assegurar o fornecimento de energia eléctrica ao Dundo e arredores entram em breve em funcionamento, disse ao Jornal de Angola o director provincial da Empresa Nacional de Electricidade (ENE).

Autoridades reforçam capacidade da nova central térmica para alargar rede de distruição de energia a nível da capital da província
Fotografia: Jornal de Angola

Os grupos de geradores, com oito megawatts cada um, asseguram o fornecimento a partir da nova central térmica, que tem capacidade de produção de 30 MW, e beneficiam mais de 20 mil pessoas.
 “Os habitantes vão ter energia em quantidade e com qualidade, pois essa é a grande aposta”, declarou o director da ENE que referiu tratar-se dos maiores projectos energéticos da Lunda-Norte.
O passo seguinte, disse Luís Marques, é a interligação dos sistemas e linhas de transporte entre a cidade antiga e a nova centralidade do Dundo a partir da barragem hidroeléctrica do Luachimo. 
O director disse que a execução do empreendimento, lamentou, conheceu alguns constrangimentos devido às fortes chuvas e dificuldades de transporte dos geradores porque cada um pesa 75 toneladas.
O empreiteiro, referiu, teve dificuldades em transportá-los até a cidade do Dundo, em consequência das dos embaraços registados na travessia de algumas pontes entre  Luanda e Dundo. Os grupos de geradores são alimentados electricamente, com Postos de Transformação com capacidade de cerca de 630 KVA, e a gasóleo.
O responsável  da ENE salientou que o tanque pequeno, de 250 metros cúbicos, tem capacidade para um consumo diário de cerca de 800 litros de gasóleo e que as máquinas têm baixa rotação, o que permite um consumo reduzido de combustível e menor desgaste do equipamento, através do sistema de refrigeração de óleo e água.
A barragem vai ser reabilitada e aumentada a produção de 8,4 para 32 megawtts. A central eléctrica, inaugurada, em 1975, está actualmente a produzir apenas metade da capacidade instalada devido ao estado de degradação. Disse que os sistemas de transporte e distribuição de redes de baixa e média tensão do Dundo foram reabilitados em 2012, com a instalação de 36 novos postos de transformação de 630 KVA.
Estas acções, disse, vão diminuir em grande escala os problemas na distribuição de energia eléctrica.

Tempo

Multimédia