Províncias

Melhora a assistência médica no Cuango

Vitorino Matias | Dundo

A assistência médica e medicamentosa à população da localidade de Canguanda, 40 quilómetros da sede municipal do Cuango, província da Lunda-Norte, já conhece melhorias substanciais, com a inauguração de um posto de saúde, que vai atender mais de cinco mil famílias residentes na região.

A assistência médica e medicamentosa à população da localidade de Canguanda, 40 quilómetros da sede municipal do Cuango, província da Lunda-Norte, já conhece melhorias substanciais, com a inauguração de um posto de saúde, que vai atender mais de cinco mil famílias residentes na região.
 O posto de saúde foi inaugurado pela vice-governadora para a esfera política e social, Angélica Curita, tem 16 camas e conta com consultório médico, enfermarias, salas de tratamento de rotina e do Programa Alargado de Vacinação (PAV), devidamente equipados.
O posto de saúde foi construído no quadro do Programa de Investimentos Públicos e vai funcionar com quatro técnicos, dos quais três enfermeiros e um auxiliar de limpeza.
Angélica Curita disse que a unidade sanitária vai fazer com que a população de Canguanda deixe de percorrer longas distâncias, até à vila do Cuango, à procura de assistência médica e medicamentosa. E permite também reduzir a mortalidade materna e infantil.
O responsável da empresa que construiu o centro de saúde, Valter Pinto, revelou que a obra teve a duração de dois anos, devido às dificuldades de transporte do material, provocadas pela precariedade das estradas do interior da província da Lunda-Norte.
Apesar das dificuldades, Valter Pinto assegurou que a obra seguiu padrões internacionais de construção civil e tem rede eléctrica e de água, alimentada por um tanque de 20 mil litros. O regedor Domingos José disse que o posto de saúde vai garantir assistência médica, principalmente às mulheres grávidas e às crianças, que têm tido dificuldades em percorrer longas distâncias à procura dos serviços de saúde.
Domingos José pediu a construção de mais escolas do ensino primário, chafarizes e centros de captação, tratamento de água potável e a instalação da rede eléctrica pública.
Para além da inauguração do posto de saúde, a vice-governadora provincial  colocou à disposição do Hos­pital Municipal do Cafunfo uma ambulância para transporte de doentes graves. Durante a sua estada no município do Cuango, a vice-governadora Angélica Curita efectuou visitas às unidades sanitárias da região, com destaque para o centro materno infantil na comuna do Luremo, que tem capacidade para  internar 30 pacientes, e o centro médico do Luzamba, que está a servir de unidade sanitária alternativa, devido às obras de beneficência do centro médico da sede municipal do Cuango.
A directora municipal da Saúde do Cuango, Manuela Manengo, referiu que a falta de transporte, como uma ambulância, deixou de ser agora a maior preocupação das autoridades sanitárias locais, que tinham muitas dificuldades em apoiar os pacientes das localidades da periferia da sede daquela parcela da Lunda-Norte.
A responsável salientou que as autoridades vão continuar a desenvolver esforços no sentido de melhorar cada vez mais os serviços médicos e medicamentosos a nível da municipalidade.
Desta forma, as populações deixam de andar grandes distâncias para ter acesso à saúde, rematou.

Tempo

Multimédia