Províncias

Milhares de animais na região são vacinados contra a raiva

Armando Sapalo |Dundo

O Instituto dos Serviços Veterinários da Lunda-Norte prevê vacinar cinco mil animais de estimação contra a raiva, durante a campanha que arrancou no último fim-de-semana.

Campanha arrancou no fim-de-semana
Fotografia: Kindala Manuel

O Instituto dos Serviços Veterinários da Lunda-Norte prevê vacinar cinco mil animais de estimação contra a raiva, durante a campanha que arrancou no último fim-de-semana.
A chefe de departamento do Instituto de Serviços Veterinários local, Elisabeth Zembela, afirmou que estão criadas as condições logísticas para que a campanha de vacinação contra a raiva decorra sem sobressaltos e abranja os nove municípios da província.
O sector veterinário local disponibilizou mais de cinco mil vacinas anti-rábicas, para cães, gatos e macacos.  Para essa campanha, disse a médica veterinária, foram criadas duas brigadas móveis, constituídas por três técnicos cada, número que considera insuficiente para cobrir toda a província.
A responsável garantiu que, para o êxito da campanha, os técnicos da instituição que dirige desenvolveram um trabalho árduo junto das populações, sobretudo encontros com as autoridades tradicionais e líderes religiosos quanto à importância de as pessoas levarem os seus animais de estimação à vacina.
Os técnicos, ressaltou, continuam empenhados em actividades de campo que visam despertar a consciência da sociedade local, sobre as repercussões negativas da raiva na saúde humana.Elisabeth Zembela defendeu também que se deve imprimir maior dinamismo ao projecto que visa a construção de canil e gatil, tendo em vista o controlo eficaz do elevado número de animais vadios que deambulam pelas ruas, que constituem grande perigo para as pessoas.
“Registámos este ano, no município do Chitato, dois casos de mordedura de cães, mas sem perigo para as pessoas que sofreram os ataques, porque os animais não tinham o vírus da raiva.”
A responsável acrescentou que o projecto de construção de um canil e gatil, concebido para albergar cães e gatos vadios, está previsto para o presente ano, pois os técnicos já procederam ao levantamento da área em que vai ser implantada a infra-estrutura.

Tempo

Multimédia