Províncias

Moradores entram em Outubro

Armando Sapalo | Dundo

A centralidade do Dundo, o maior projecto habitacional da Lunda Norte, começa a receber, a partir de Outubro próximo, os primeiros moradores, anunciou, na terça-feira, o administrador da cidade sede da província.

Centro habitacional moderno e digno
Fotografia: Benjamim Cândido | Dundo

O projecto habitacional demonstra o compromisso social do Executivo em continuar a trabalhar para proporcionar aos angolanos melhores condições de vida, frisou o administrador da cidade do Dundo, no âmbito de uma visita de campo do vice-governador provincial para Infra-estruturas e Serviços Técnicos, Lino dos Santos, ao distrito urbano de Mussungue, onde está implantada a centralidade do Dundo.
A centralidade do Dundo marca o ponto de partida do processo de urbanização da cidade capital da Lunda Norte e Outubro é um momento histórico porque recebe os primeiros habitantes, disse Alteres Malenga.
A urbanização da cidade do Dundo foi concebida pelo Executivo em 2008, como um projecto estruturante, com o objectivo de solucionar o problema do défice habitacional que muitas famílias enfrentam.
A primeira fase da centralidade do Dundo comporta 5.004 apartamentos e foi construída numa área de 116 hectares. Dispõe de 419 prédios de cinco, nove, 11 e 18 andares do tipo T3, T4 e T5.
Nesta fase estão concluídas as obras de todas as infra-estruturas públicas, com realce para o Hospital Geral com 95 camas, uma creche para acolher 900 crianças e uma escola primária com 50 salas de aulas.
Centros comerciais, bombas de combustível, unidade policiais, parques de estacionamento, sistemas de tratamento e abastecimento de água, sistemas de drenagem de á­guas residuais e pluviais, assim como 26 quilómetros de rede viária integram a centralidade do Dundo.
O administrador da cidade do Dundo, Alteres Malenga, disse que o programa habitacional da circunscrição foi concebido em quatro fases e prevê a construção de 20 mil apartamentos nos próximos dez anos.
O padrão urbanístico de construção da centralidade do Dundo responde às exigências internacionais previsto no quadro da estratégia da nova estrutura organizacional da capital da província da Lunda Norte, que define a expansão, a renovação e o reordenamento urbano, com vista a reforçar as acções de melhoria da qualidade de vida dos habitantes, disse Alteres Malenga.
Relativamente ao processo de comercialização dos apartamentos, o administrador do Dundo esclareceu ser um assunto da responsabilidade da Imogestin, empresa encarregada da gestão dos projectos habitacionais. 

Tempo

Multimédia