Províncias

Mulher rural expõe produtos agrícolas

A Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher promoveu no no bairro Cadjamba, arredores do Dundo, uma feira agrícola para mostrar o potencial dos produtos da região e proporcionar aos expositores a oportunidade de estabelecer contactos com a rede de comercialização dos produtos agrícolas no município do Chitato.

Produtos agrícolas expostos numa feira do Dundo no âmbito do Dia da Mulher Rural
Fotografia: Eduardo Pedro

A Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher promoveu no no bairro Cadjamba, arredores do Dundo, uma feira agrícola para mostrar o potencial dos produtos da região e proporcionar aos expositores a oportunidade de estabelecer contactos com a rede de comercialização dos produtos agrícolas no município do Chitato.
Dezenas de camponesas, na sua maioria mulheres, participaram na feira agrícola, organizada no quadro do Dia Mundial da Mulher Rural.
A directora provincial da Família e Promoção da Mulher, Lurdes Canona José, disse que a feira visa igualmente incentivar o desenvolvimento da actividade agrícola nas comunidades rurais, com a exposição de uma variedade de produtos agrícolas e seus derivados.
Lourdes Canona José reafirmou o compromisso do Governo Provinciall continuar a prestar apoios à mulher rural, que tem como base de sobrevivência a actividade agrícola, para desempenhar o seu papel no fortalecimento da economia no meio rural e garantir a estabilidade e sustentabilidade da sua família.
O vice-governador provincial para área social e económica, Porfírio Muacassange, que esteve na abertura da feira, reconheceu que o crescimento da economia nacional se deve à actividade agrícola nas comunidades rurais.
Anunciou que o Governo Provincial vai reforçar o apoio às associações e cooperativas camponesas de mulheres rurais, e facilitar o acesso ao crédito agrícola, para permitir o desenvolvimento das suas actividades no campo.
 “A maioria da população vive basicamente da produção agrícola ou da pesca e tem que encontrar formas de melhorar o nível de vida e reduzir os altos índices de pobreza e analfabetismo”, afirmou Porfírio Muacassange.
O vice-governador apontou como desafios do Governo Provincial a extensão dos serviços de saúde e educação às zonas rurais e o aproveitamento racional dos recursos locais para desenvolver projectos comunitários. A comunidade das mulheres rurais pediu a Porfírio Muacassange meios de transporte para facilitar o escoamento dos produtos do campo para a cidade, sementes, instrumentos agrícolas e a organização de um mercado ou rede de comercialização dos seus produtos.
O município do Chitato, para além de produzir mandioca, milho e hortícolas, começou a experimentar o cultivo de arroz.

Tempo

Multimédia