Províncias

Município de Xá Muteba tem instituto agrário

Armando Sapalo | Dundo

O sistema de educação na província da Lunda-Norte vai ser reforçado com a entrada em funcionamento, no próximo ano lectivo, do Instituto Médio Agrário no município de Xá Muteba, disse ao Jornal de Angola, o director da Educação.

Bartolomeu Dias Sapalo assegurou que as obras de construção da nova instituição de ensino se encontram numa fase avançada, possibilitando o ingresso de mais de 300 alunos em dois períodos.
O instituto vai contar com 15 salas, laboratórios, áreas administrativas, biblioteca e uma sala de informática, devendo leccionar cursos médios de produção vegetal, recursos florestais, mecanização agrícola e produção animal.
A introdução de outros cursos vai ser feita de forma faseada, dependendo da criação de condições que garantam o normal funcionamento da instituição, com realce para o reforço do corpo docente.
Bartolomeu Dias Sapalo considera que o surgimento do Instituto Médio Agrário no município de Xá Muteba marca o ponto de partida para a dinamização do sector agro-pecuário na província, dada a gritante carência de quadros nesta área, de crucial importância para o crescimento económico da região. “O corpo docente da escola agrária vai ser constituído por quadros nacionais e estrangeiros. Os alunos vão ter disciplinas de especialidade e cadeiras complementares”, disse.
 O director da Educação afirmou que é fundamental investir na formação académica e profissional dos quadros do sector agrário, com vista a melhoria a qualidade da actividade agro-pecuária da província. Com objectivo de contribuir para a redução da carência de técnicos, a instituição vai igualmente incentivar o ingresso dos jovens na Faculdade de Ciências Agrárias e do Instituto Superior de Tecnologias Agro-alimentares, a serem criados pela Universidade Lueji A´Nkonde, no próximo ano, em Malange. O Instituto Médio Agrário de Xá Muteba conta com o apoio da Direcção Provincial da Agricultura Desenvolvimento Rural e Pescas para a elaboração de programas estruturais e assessoria técnica.
O director da Educação anunciou que as autoridades locais estão a empreender esforços para que o ensino médio seja uma realidade em toda a província, tendo em vista os níveis de formação académica dos seus habitantes.
Dos nove municípios que compõem a província, apenas Cuilo e Lubalo não possuem o ensino médio. As acções prioritárias, vão para a construção de infra-estruturas que permitam a implantação do ensino médio nos municípios do Cuílo e Lubalo.
 A província da Lunda-Norte conta actualmente com oito instituições escolares do ensino médio, sendo quatro Escolas de Formação de Professores, dois Institutos Pré-universitários, um Instituto Médio Politécnico e um outro de Enfermagem.
Para os próximos anos, está prevista a construção de três outros Institutos Médios Politécnicos, nos municípios de Cambulo, Lubalo e Cuango, além de um Instituto de Administração e Gestão no Lucapa.
Com a construção dos estabelecimento de ensino, disse, o estudantes vão ter a possibilidade de concluir a sua formação sem precisar se deslocar para outra regiões.

Tempo

Multimédia