Províncias

Novas infra-estruturas no Lucapa

João Silva | Dundo

O município de Lucapa, na província da Lunda-Norte, vai ganhar, nos próximos dias, mais dez novas infra-estruturas sociais, enquadradas no programa integrado da administração local, que visa melhorar as condições de vida dos munícipes.

O município de Lucapa, na província da Lunda-Norte, vai ganhar, nos próximos dias, mais dez novas infra-estruturas sociais, enquadradas no programa integrado da administração local, que visa melhorar as condições de vida dos munícipes.
A administradora municipal, Isabel Gregório, anunciou na quarta-feira que, neste momento, decorrem a nível da sede de Lucapa as obras de reabilitação do hospital central, com a requalificação das principais dependências do edifício principal e zonas adjacentes.O referido hospital beneficiou recentemente de duas viaturas, adquiridas com o fundo de gestão municipal, para apoio às campanhas de vacinação e outros serviços, de forma a permitir que a saúde esteja mais próxima das populações das localidades longínquas.
No quadro de melhoramento dos serviços de saúde, Isabel Gregório frisou ainda que, brevemente, a administração do Lucapa vai adquirir uma ambulância para facilitar a evacuação dos pacientes para os hospitais de referência da capital da província e apoiar os doentes das localidades distantes da sede municipal. De igual modo, referiu a responsável, foram adquiridos os medicamentos essenciais e cadeias de frio para o hospital municipal, com vista a fazer face às principais endemias da região, nos próximos seis meses.

Medicamentos

O primeiro lote dos fármacos e materiais cirúrgicos encomendados devem chegar ao município até ao fim do mês. Isabel Gregório anunciou igualmente que, na comuna de Capaia, está a ser construída uma escola primária com três salas, três residências para os quadros, estando ainda a ser instalada a rede de iluminação pública.
Na comuna de Xá-Cassau estão em curso as obras de construção de uma escola com três salas, na aldeia do Muto, três suites para professores, e uma escola com cinco salas, na localidade de Txilumbica.
O programa de construção de novas infra-estruturas também abrange a comuna de Camissombo, com a edificação de um complexo residencial para os professores e duas casas, uma para o administrador adjunto e outra reservada ao primeiro secretário comunal do MPLA.
No sector de Calonda, segundo a administradora do Lucapa, decorrem a bom ritmo as obras de construção de uma escola primária com duas salas, um posto médico, a instalação da rede de iluminação pública, e a reconstrução de uma instituição escolar, posto médico e casa para o enfermeiro. O hospital materno infantil também está a ser alvo de obras de restauro.
Com a concretização das acções em curso, Isabel Gregório acredita obter resultados positivos relativamente às metas traçadas no Programa Integrado de Desenvolvimento Municipal e reduzir a fome e a pobreza no seio das comunidades.
A administradora garantiu que, até ao final deste ano, todas as obras estarão concluídas, tendo em conta o empenho demonstrado pelas empresas às quais a administração atribuiu a responsabilidade da execução física dos projectos de construção de infra-estruturas sociais a nível da municipalidade, no âmbito do programa de melhoria e aumento da oferta de bens e serviços sociais básicos à população. As obras contemplam também a reabilitação de estradas, para facilitar a livre circulação de pessoas e bens.

Tempo

Multimédia