Províncias

Novos serviços em funcionamento em breve

Isidro Samutula| Dundo

A província da Lunda Norte vai dispor de mais 20 empreendimentos de carácter socioeconómico. As obras das infra-estruturas estão concluídas e esperam apenas pela sua inauguração, anunciou ontem, no Dundo, o porta-voz da II sessão ordinária do governo local.

Julião Salvador, que falava durante a reunião, presidida pelo governador Ernesto Muangala, avançou que as obras foram erguidas no âmbito do programa de investimentos público quer de nível central, quer local. Entre os empreendimentos a inaugurar ainda este ano, o porta-voz destacou um hospital, com 101 camas, erguido na urbanização do Mussungue, uma escola com 50 salas, sistema de captação de água, do centro de diagnóstico e análises clínicas e das estações de tratamento de água e de tratamento de águas residuais.
Constam nas empreitadas concluídas,  as instalações do Comando Provincial da Polícia Nacional, da Unidade da Polícia de Guarda Fronteira, das direcções provinciais dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros e de Investigação Criminal, além do edifício da Caixa Social das Forças Armadas de Angolanas (FAA).
Julião Salvador citou as obras da agência do Banco de Poupança e Crédito (BPC), no Cuilo, do edifício dos Serviços de Detenção e de Imigração Ilegal, assim como de duas escolas, sendo uma com dez salas, erguida no município do Cambulo, e outra com 12, em Caungula. O responsável do governo provincial avançou que estão previstas a inauguração dos 5.004 apartamentos da urbanização do Mussungue, as obras de requalificação das ruas da cidade do Dundo, dos bairros de Samacaca e de Maboi, além de um centro infantil com capacidade para albergar 900 crianças.

Mais obras a concluir

O porta-voz da II sessão ordinária do Governo disse que todas as empreitadas estão concluídas e apetrechadas, numa altura em que existem ainda outras nove obras por concluir. Sobre estas últimas, Julião Salvador realçou os hospitais Municipal do Capenda Camulemba, que está a 95 por cento do grau de execução, o Materno-Infantil do Dundo, na ordem de 98, o Sanatório do Sacavula, em 80, o Municipal do Cuango, com 98 e o do Cuilo, que anda por volta dos 97 de execução.
O porta-voz disse que estão ainda enquadradas neste leque as obras do Hospital Municipal do Lucapa, com um grau de execução de 90 por cento, de três escolas, sendo uma com oito salas a nível do bairro Samuamba (município do Cuango), com 90, outra com igual número de compartimentos no município do Cuilo, com 20 de execução, e uma última com quatro salas, no bairro Roque (município do Lucapa), com um grau de execução de 90 por cento.
Julião Salvador disse que existe um esforço do Governo, para que as obras em curso estejam concluídas ainda este ano, apesar da situação económica e financeira do país. Os membros do governo apreciaram o relatório do gabinete de inspecção relativo ao acompanhamento e controlo do processo de inscrição dos funcionários públicos no Sistema Nacional de Segurança Social (INSS). Sobre o assunto, o porta-voz da II sessão ordinária avançou que dos 5.414 funcionários públicos controlados na província, apenas 2.432 estão inscritos no INSS e com a situação regularizada.
Quanto aos restantes 2.982 funcionários, Julião Salvador lamentou o facto de os mesmos não estarem inscritos, mas assegurou que tem havido recomendações para que se continue o processo para a sua regularização a nível do sistema de segurança social. Os membros do governo ainda foram informados do actual quadro dos refugiados do Congo Democrático na província. Neste momento, estão controlados 31.201 congoleses provenientes das regiões de Muaquesse,  Cambamba e Itanda.
Julião Salvador referiu que a província recebe diariamente entre 100 e 200 refugiados, numa altura em que as autoridades tomaram conhecimento da existência de um ponto de controlo de crianças refugiadas, na comuna do Canzar, município do Cambulo, sem acompanhamento dos familiares.
Os membros do governo foram informados igualmente sobre o processo de registo eleitoral, sobretudo das operações ainda em curso, com destaque para as reclamações e emissões de segunda via de cartões, actos que decorrem até 30 deste mês. Apreciaram e aprovaram o plano de actividades de 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional, cujo acto central vai ser realizado no Dundo.

Tempo

Multimédia