Províncias

N'zagi ganha nova captação de água potável

Armando Sapalo | Nzagi

A localidade do N'zagi, no município do Cambulo, vai beneficiar nos próximos meses de um novo sistema de produção, tratamento, distribuição e abastecimento de água potável, anunciou sexta-feira o administrador municipal adjunto.

O projecto é financiado pela linha de crédito da China e vai assegurar o abastecimento de água potável a milhares de habitantes
Fotografia: Benjamim Cândido

Armando Tchicueji falava no termo de uma visita de constatação do governador provincial da Lunda Norte, Ernesto Muangala, àquela circunscrição administrativa para se inteirar da implementação das acções do Programa de Investimentos Públicos (PIP) em curso no município.
Financiado pela Linha de Crédito da China, o projecto está concebido para produzir cerca de dez mil metros cúbicos de água por hora e visa fundamentalmente assegurar o abastecimento de água potável a mais de 20 mil habitantes da antiga vila mineira do Nzagi.
O administrador municipal adjunto de Cambulo disse que o sistema de captação e distribuição de água do Nzagi, em Satxicuco, está a sofrer obras profundas de requalificação, tendo em conta a degradação das suas infra-estruturas, que existem há mais de 50 anos.
Armando Tchicueji salientou que as obras estão a cargo de uma construtora chinesa e compreendem duas fases, sendo que a conclusão total do projecto está prevista para 2016.
A primeira fase consubstancia-se na construção da infra-estrutura e aumento da capacidade de bombagem de água, tratamento e armazenamento, enquanto a segunda prevê a abertura de condutas, redes de distribuição, principalmente a instalação de ligações domiciliárias na zona urbana, além da colocação de chafarizes nos bairros da periferia.
O administrador municipal adjunto admitiu que a recuperação da infra-estrutura surge no momento oportuno, uma vez que há mais de quatro anos que os habitantes da cidade do Nzagi não têm acesso à água potável. Revelou que durante este período em que a localidade está privada do abastecimento de água, as populações têm recorrido ao consumo do produto retirado dos rios mais próximos e do comercializado em camiões cisternas.
No quadro do Programa Água para Todos, o administrador Armando Tchicueji disse estarem em curso projectos na comuna do Luia, de melhoria e aumento da capacidade dos sistemas decaptação de Canzar e da localidade de Cassanguidi.

Iluminação pública


Quanto ao fornecimento de energia eléctrica, o N'zagi vive algumas dificuldades, porque as zonas urbanas e seus arredores têm estado certas vezes às escuras, devido ao deficiente funcionamento dos dois grupos geradores de 1.500 e 1.800 KVA. O administrador municipal adjunto adiantou que os referidos grupos geradores apresentam constantes avarias mecânicas graves.
Apontou que o fornecimento de energia eléctrica ao município de Cambulo, principalmente em Nzagi, passa pelo projecto de reabilitação e ampliação da capacidade de produção da central hidroeléctrica do Luachimo, no Dundo, e a respectiva rede de alta tensão.
“Aguardamos com muita expectativa pelo projecto de reabilitação da central do Luachimo, porque sabemos que é a partir daquele importante empreendimento que vamos ter o problema de energia eléctrica resolvido”, considerou.
O responsável declarou que a energia térmica tem custos elevados e a nível da Administração Municipal a capacidade técnica, humana e financeira é insuficiente, sobretudo para manutenção e aquisição dos combustíveis que permitem garantir o pleno funcionamento dos grupos geradores.
Relativamente à iluminação pública, referiu que o problema está a ser resolvido de forma gradual, adiantando que actualmente está em curso a instalação de 273 postes nas principais ruas e artérias da cidade do Nzagi, assegurados por painéis solares.
O projecto, também a cargo de uma empresa chinesa, teve início em Julho deste ano, tendo sido já colocados, numa primeira fase, 59 postes de iluminação pública. Na região, refira-se, estão em curso diversas acções que visam melhorar o nível de vida.

Tempo

Multimédia