Províncias

Parteiras apostam no profissionalismo

A médica assistente de saúde pública Filomena Simão disse ontem que as parteiras tradicionais da comuna do Lôvua, município do Chitato, devem optar pela formação profissional, para melhor exercerem a sua profissão.

Partos mais seguros nas comunidades
Fotografia: Jornal de Angola

O apelo foi feito durante um encontro de solidariedade, promovido pela Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher da Lunda Norte, no âmbito do programa alusivo à jornada “Março Mulher”.
Filomena Simão explicou que a eficácia desta arte sanitária passa pela capacitação técnica das parteiras tendo em conta as novas tecnologias no exercício da actividade. “As parteiras tradicionais devem aprender a identificar o perigo nas gestantes e aperfeiçoar as técnicas de corte do cordão umbilical, para se evitar o perigo durante o período neonatal.”
A médica apelou às parteiras para acompanharem as suas assistidas aos centros de saúde por estes possuírem condições técnicas e higiénicas adequadas para partos saudáveis, lembrando ser necessário que as parteiras tradicionais aprofundem as técnicas de parto com muita responsabilidade por estar em causa a vida de seres humanos. A directora provincial da Família e Promoção da Mulher da Lunda Norte, Elisa Solange de Almeida, pediu às parteiras para aderirem à alfabetização. Elisa de Almeida informou que estes encontros ilustram a solidariedade entre a mulher da cidade e a das zonas rurais, garantindo o apoio técnico e material às 50 parteiras da circunscrição, que dista 75 quilómetros do Dundo, sede da província da Lunda Norte.

Tempo

Multimédia