Províncias

Péssimo estado das estradas dificulta o desenvolvimento

Isidoro Samutula Dundo

As autoridades da Lunda-Norte estão preocupadas com a degradação acentuada das principais vias de comunicação, com destaque para a estrada nacional 180, que liga as cidades de Saurimo (Lunda-Sul) e Dundo (Lunda-Norte).

As autoridades da Lunda-Norte estão preocupadas com a degradação acentuada das principais vias de comunicação, com destaque para a estrada nacional 180, que liga as cidades de Saurimo (Lunda-Sul) e Dundo (Lunda-Norte).
A preocupação foi manifestada na semana finda, pelo vice-governador para Infra-estruturas e Serviços Técnicos, Lino Santos, durante um encontro com a equipa técnica da Casa Civil da Presidência da República, que foi à Lunda-Norte auscultar os principais constrangimentos que o governo local enfrenta.
Para Lino dos Santos, a degradação da estrada nacional 180 é um dos factores que prejudica a execução plena dos programas de investimentos públicos na província.
De acordo com o vice-governador, a degradação da via provoca a desistência de diversos empreiteiros, por encontrarem dificuldades para transportar materiais de construção de Luanda para a cidade do Dundo e para o interior da província. O governante defendeu igualmente a reabilitação da estrada nacional 230, que liga o Chitato aos municípios de Xá-Muteba, Capenda-Camulemba, Cuilo, Caungula, Lubalo e Cuango, no corredor sul da província. “Se utilizarmos a estrada nacional 230 vamos encurtar as distâncias e os produtos, bens e serviços chegarão rapidamente à região”, alertou o entrevistado. Acrescentou que o mau estado da via 230 obriga os automobilistas a passarem pela cidade de Saurimo, na Lunda-Sul, na estrada 180, até ao Dundo, na Lunda-Norte, percorrendo muitos quilómetros.  Outro constrangimento  prende-se com o estado actual do aeroporto do Dundo, cujas obras estão paralisadas há mais de um ano.

Tempo

Multimédia