Províncias

PIIM dá prioridade à Educação saneamento e à ordem pública

Joaquim Aguiar | Dundo

A construção de infra-estruturas escolares, de saneamento básico e esquadras policiais, para o reforço da segurança e ordem pública, estão entre as prioridades da Administração Municipal do Chitato, na província da Lunda-Norte, no âmbito do Programa Integrado de Intervenção nos municípios, garantiu o seu administrador, Gastão Júnior.

Parte frontal da Administração Municipal do Chitato, região onde vão ser executados vários projectos de impacto social
Fotografia: Joaquim Aguiar | Edições Novembro | Chitato

Em declarações ao Jornal de Angola, o administrador do município sede da Lunda-Norte enumerou as acções concretas a serem desenvolvidas com os fundos do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e indicou o sector da Educação como aquele que vai beneficiar de mais projectos, devido a sua relevância na formação contínua de quadros necessários para assegurar o desenvolvimento da região.

No total são dez projectos, em que se realça a construção de cinco escolas, sendo uma de doze salas de aula, três de sete salas cada e outra do ensino secundário na cidade do Dundo, esclareceu. A conclusão das infra-estruturas escolares, de acordo com au-toridades do sector da Educação do município do Chitato, vai permitir que cerca de oito mil novos alunos possam ingressar no sistema de ensino e aprendizagem, nos próximos anos.
O município dispõe actualmente de 31 escolas, perfazendo 307 salas de aula, que albergam 63.488 alunos. Esses números são considerados insuficientes pelos responsáveis da direcção municipal da Educação, uma vez que as taxas anuais de ingresso de alunos nos diferentes níveis do ensino são altas e as actuais infra-estruturas já não suportam a demanda.
Além de investimentos no sector da Educação, Gastão Júnior indicou, igualmente, a área do saneamento básico como aquela que também vai beneficiar de projectos relevantes no quadro do PIIM.
A Administração Municipal do Chitato, disse, pretende adquirir kits diversos para assegurar os trabalhos de limpeza e recolha dos resíduos sólidos a nível dos distritos urbanos do Chitato, Dundo e Mussungue.
“Precisamos inverter a actual situação do saneamento básico da cidade do Dundo e arredores. A aquisição de meios vai permitir mudar a estratégia de trabalho, para garantirmos que a cidade esteja sempre limpa e torna-la em cartão postal da província”, justificou o administrador Gastão Júnior, reconhecendo que os trabalhos de saneamento básico realizados são insuficientes para o volume de lixo que é produzido.
Entre as acções inscritas no Programa Integrado de Intervenção nos Municípios, Gastão Júnior ressaltou ainda o reforço da segurança e ordem pública. Estas acções, referiu, se consubstanciam na construção de três esquadras policiais e residências protocolares para os respectivos co-mandantes, nas localidades que apresentam maior índice de criminalidade.
Os projectos inscritos no PIIM, a nível da Administração Municipal do Chitato, de acordo com Gastão Júnior, estão orçados em cerca de 3.5 mil milhões de kwanzas.

Saúde de fora
Interrogado sobre o facto do sector da Saúde estar de fora dos projectos a executar no âmbito do PIIM, o administrador esclareceu que o município “não tem assim tanta falta de infra-estruturas de saúde”, ressaltando apenas a necessidade de se reabilitar e apetrechar as já existentes, para continuar a garantir os serviços de assistência mé-dica e medicamentosa aos munícipes.
O município do Chitato, segundo responsáveis do sector da Saúde, tem 15 unidades sanitárias, das quais um hospital municipal, um centro materno infantil e treze postos de saúde. Prestam serviços nestas unidades sanitárias oito médicos, 107 enfermeiros e oito técnicos terapêuticos.
O administrador municipal considera o quadro de intervenção dos serviços de saúde relativamente bom, apesar de manifestar a intenção do reforço dos serviços de saúde de proximidade no bairro Aeroporto, que actualmente está em franco crescimento populacional e a aquisição pontual de kits de medicamentos.
Gastão Júnior disse, por outro lado, que paralelamente às acções inscritas no PIIM, a Administração Municipal do Chitato vai desenvolver outros projectos que considera relevantes para a vida dos mu-nícipes, com recurso a outras fontes de financiamento, como é o caso do fundo de equilíbrio, avaliado em 25 milhões de kwanzas por mês.

Mercado municipal e aterro sanitário
O administrador municipal do Chitato disse haver ainda um leque de projectos que devem ser desenvolvidos nos próximos meses, tendo em vista a institucionalização das autarquias, no próximo ano.
Destacou a construção do mercado central do Dundo e outro de carácter municipal, em Carinhenga, que, segundo afirmou, vai permitir melhorar os indicadores ambientais, maximizar as receitas locais e garantir aos camponeses o escoamento e a possibilidade de venda dos seus produtos.
Em relação à construção do aterro sanitário, Gastão Júnior entende que o projecto vai trazer mais-valia no sistema de tratamento dos resíduos sólidos, uma vez que a grande concentração populacional e dos serviços da administração pública e empresas comerciais, na cidade do Dun-do, constitui um factor de produção de grandes quantidades de lixo.
O município do Chitato é o mais populoso da Lunda-Norte, com 195.136 habitantes, representando 23 por cento, um quarto da população da província.

Tempo

Multimédia