Províncias

População de Chinjenje conta com água potável

Arão Martins| Chinjenje

Um total de 1.809 pessoas que habitam a localidade de Chinjenje, arredores da sede municipal de Caconda (Huíla), contam com mais água potável com a entrada em funcionamento do novo sistema de abastecimento construído no quadro do Programa “Água para Todos”.

Água volta a jorrar em muitas torneiras
Fotografia: Arão Martins -Huíla|Edições Novembro

Com capacidade para bombear mais de 1.800 litros de água por hora, o sistema está ligado a baterias solares e a uma lavandaria e dispõe de um tanque com um volume de 10.000 metros cúbicos.
O corte da fita foi feito pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, na presença da administradora municipal de Caconda, Mariana Chiloca Soma, e membros do Governo e da administração municipal.
Em nome dos habitantes, João Maurício disse que o ponto de água aberto vai contribuir para diminuir as doenças.“A população deste sector está satisfeita com o projecto de abastecimento de água potável, há muito esperado”, disse João Maurício, para quem “acabou o sofrimento da população de Chinjenje, que percorria longas distâncias em busca de água”.
O soba do Chinjenje, Gomes Chimuando, manifestou o seu agrado por ficarem para trás muitas complicações que advinham do consumo da água imprópria retirada directamente de rios e poços.“A população consumia água de locais onde os porcos bebiam. Com a abertura do tanque vamos sensibilizar a população para cuidar deste bem público”, garantiu o soba. A autoridade tradicional defendeu a construção de uma escola definitiva, de um posto médico, de jango comunitário e uma casa para professores. “A nossa localidade é produtora de milho, feijão, batata rena e doce, ginguba e mandioca e precisamos de adubos, charruas, catanas, machados e limas para aumentarmos os níveis de produção”, disse o soba de Chinjenje.
Outra preocupação manifestada por Gomes Chimuando foi o roubo de cabritos e galinhas na calada da noite. O soba disse que a preocupação já foi manifestada à Polícia de Caconda, que reforçou o patrulhamento na região. O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, disse que a maior parte das doenças são originadas pelo uso de água não tratada e que o Executivo continua a realizar acções para reforçar o abastecimento de água potável na região.

Tempo

Multimédia