Províncias

População de Comissombo beneficia de água canalizada

Victorino Matias| Dundo

O Programa Água para Todos chegou à comuna de Camissombo, município do Lucapa, onde desde segunda-feira cinco mil habitantes recebem água potável, 35 anos depois da destruição do antigo sistema de fornecimento.

O Programa "Água para Todos" tem melhorado a vida no mundo rural
Fotografia: Eduardo Pedro

O Programa Água para Todos chegou à comuna de Camissombo, município do Lucapa, onde desde segunda-feira cinco mil habitantes recebem água potável, 35 anos depois da destruição do antigo sistema de fornecimento.
 O sistema foi inaugurado pelo vice-governador para as infra-estruturas, Lino dos Santos, custou mais de 50 milhões de kuanzas e foi construído pela empresa Hidrofal num período de quatro meses.
Euclides Pereira, técnico da empresa Hidrofal, disse que o sistema é sustentado por um grupo gerador de 60 kva, dois grupos de electrobombas e uma torre elevatória com capacidade para armazenar 60 metros cúbicos de água e dez chafarizes construídos na periferia da sede comunal.  Os chafarizes, segundo Euclides Pereira, têm capacidade de 45 metros cúbicos de água por hora e estão dotados de um sistema de canalização moderno.  O director provincial da Energia e Águas, André Camilo, disse que o projecto é apenas o culminar de uma etapa inserida no Programa Água para Todos e prevê o alargamento da rede de distribuição para outras regiões da Lunda-Norte.  Numa mensagem, os habitantes da comuna manifestaram gratidão ao Executivo que tudo tem feito para minimizar o sofrimento do povo, que até agora percorria mais de uma hora em busca de água para consumo.
 O soba da comuna de Camissombo, Segunda Longuesa, agradeceu os esforços do Governo Provincial local e disse que o sistema de água canalizada vai facilitar a vida das populações, que percorriam dez quilómetros a pé, para se abastecerem de água.
 O soba manifestou a sua satisfação pela forma como o governo local está a assegurar a reconstrução das principais infra-estruturas da sede comunal e disse que “notamos sinais visíveis de desenvolvimento da nossa comuna que têm reflexos na qualidade do nível de vida das nossas populações”.

Tempo

Multimédia