Províncias

População reconhece desenvolvimento do Cuango

Armando Sapalo | Cuango

O nível de vida dos habitantes do município do Cuango, na Lunda Norte, ainda não é o mais desejado, mas a região está gradualmente a transformar-se, graças aos investimentos sociais em curso, que estão a proporcionar melhores condições de vida às populações.

Autoridades consideraram importante dar primazia à reabilitação e construção de estradas para impulsionar o desenvolvimento
Fotografia: Armando Sapalo | Cuango

A munícipe Vitória Faustino, 60 anos, admitiu ao Jornal de Angola que o Executivo está a trabalhar na execução de acções de impacto social em vários sectores a nível das comunidades, o que tem contribuído para a qualidade de vida das populações.
À semelhança de outros municípios, os problemas sociais do Cuango também são o resultado do longo período de conflito armado que o país viveu.
Vitória Faustino garante a total disponibilidade da comunidade nas acções em curso no Cuango e lembrou que desde a implantação do ensino médio no município, os jovens que concluíram a sua formação conseguiram o primeiro emprego nos sectores público e privado. Por isso, considera a criação do ensino superior no Cuango um dos grandes ganhos do município, ao evitar a fuga de quadros locais.
Fernando Santos, estudante universitário, de 23 anos, aponta as grandes oportunidades de formação académica e do emprego, através dos concursos públicos nos sectores da Educação e Saúde, como sinais de eficácia das políticas sociais do Executivo na região do Cuango.
O jovem universitário considerou excelentes os investimentos que estão a ser feitos, sobretudo na recuperação das principais estradas do município, a­lém dos programas de fomento habitacional e os trabalhos de estancamento de ravinas na vila de Cafunfu. O estudante defendeu um maior dinamismo nas acções em curso e o reforço dos sistemas de saneamento básico e abastecimento de água potável, como forma de se atenuar o elevado índice de doenças resultantes da insuficiência dos referidos serviços.

Problemas sociais

O governador Ernesto Muangala, que esteve no município para verificar os níveis de execução das obras inseridas no Programa de Investimentos Público, referiu que os problemas sociais no município do Cuango estão identificados e pediu às populações locais para não terem uma mentalidade imediatista.
Entre as acções em curso, o governador destacou a construção de 200 casas do tipo T-3 na sede municipal, no âmbito do programa de fomento habitacional, além de estudos para a reabilitação e ampliação do sistema de abastecimento, distribuição e tratamento de água potável.
Ernesto Muangala anunciou o incremento de programas que permitem melhorar o sistema de educação, com a entrada em funcionamento, no próximo ano lectivo, de três novas escolas com dez salas cada, assim como a construção de uma biblioteca municipal. Os serviços de saúde também vão ser reforçados, com um novo centro com capacidade para 45 camas. As obras de construção da futura unidade sanitária, nos arreadores da sede municipal, têm o financiamento da Linha de Crédito da China e ficam concluídas em Julho do próximo ano.
A grande preocupação de momento no município do Cuango prende-se com o aumento progressivo de ravinas que ameaçam destruir infra-estruturas sociais em zonas habitadas na vila de Cafunfu. Para se inverter o actual quadro, o governador prometeu dar mais atenção a este problema, que passa pelo empenho das autoridades locais.

Estrada Nacional


Ernesto Muangala considerou fundamental dar primazia à reabilitação e construção de estradas nacionais, secundárias e terciárias, para que todas as outras acções destinadas a dar solução aos problemas relativos à dinamização do sector económico e produtivo possam ter êxitos.
Num encontro com as autoridades tradicionais do Cuango, afirmou que a reabilitação e colocação de asfalto nas estradas em curso na província vai permitir maior fluidez rodoviária, crescimento económico, melhoria das trocas comerciais e projecção do sector agro-industrial.
Destacou como exemplo a contratação, pelo Ministério da Construção, em 2012, de cinco empresas às quais foram adjudicadas 540 quilómetros para a edificação da Estrada Nacional 225, que faz a ligação entre o Dundo e os municípios localizados na região sul, como Cuango, Caungula, Cuilo e Xá Muteba, sem passar pelo território da vizinha província da Lunda Sul.
As obras de edificação da Estrada Nacional 225 decorrem a bom ritmo, uma vez que as cinco empresas de construção civil estão neste momento a asfaltá-la e a reporem um total de 33 pontes.
Ernesto Muangala informou que conclusão dos trabalhos está prevista para o próximo ano, com a estrada a ficar devidamente modernizada e com padrões internacionais, o que vai impulsionar o desenvolvimento da província e garantir prosperidade às novas gerações.

Tempo

Multimédia