Províncias

Primeiros bacharéis receberam diplomas

Manuel Fontoura | Ndalatando

Os primeiros 227 técnicos da Escola Superior Pedagógica do Kwanza-Norte receberam em Ndalatando os diplomas de bacharelato, numa cerimónia presidida pelo governador provincial, Henrique André Júnior, e com a presença do secretário de Estado para o Ensino Superior, Adão do Nascimento.

Segundo o governador os distintos sectores da vida pública com destaque para a Educação vão ser bem servidos com os novos técnicos superiores
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

Os primeiros 227 técnicos da Escola Superior Pedagógica do Kwanza-Norte receberam em Ndalatando os diplomas de bacharelato, numa cerimónia presidida pelo governador provincial, Henrique André Júnior, e com a presença do secretário de Estado para o Ensino Superior, Adão do Nascimento.
Os bacharéis terminaram, em 2009, os cursos de Biologia, Física, Português/Inglês, Português/Francês, Educação de Infância, Química e Matemática.
Na cerimónia, o governador do Kwanza-Norte, Henrique André Júnior, recebeu das mãos de Adão do Nascimento um diploma de mérito, pelo sucesso do Governo Provincial no fomento do ensino superior na província.
O governador disse que o arranque das aulas na Escola Superior Pedagógica foi fruto de esforços e diligências persistentes do Governo Provincial, que, reconhecendo a necessidade de qualificar os recursos humanos da província e evitar a fuga de quadros, se propôs enfrentar “o difícil mas nobre desafio de colocar na província a unidade académica”. O governador do Kwanza-Norte disse ainda que a atribuição de diplomas aos primeiros bacharéis é a justificação dos esforços das autoridades, visando garantir a formação da juventude nos mais variados domínios do saber, para melhor responderem às exigências do mercado de trabalho.
Henrique Júnior afirmou que os distintos sectores da vida pública, com destaque para a Educação, vão ser bem servidos com os quadros saídos da Escola Superior Pedagógica local. “A formação destes quadros permitiu a criação de unidades escolares do segundo ciclo do ensino secundário em quase todas as sedes municipais da província e são cada vez menores as pretensões da juventude de procurar formação superior noutras províncias do país”, disse. As autoridades provinciais vão continuar a dirigir as suas acções na execução de programas que auxiliem os responsáveis académicos na consolidação e diversificação da formação superior na província, condições indispensáveis para a qualificação dos recursos humanos.
O governador frisou que o governo do Kwanza-Norte vai prosseguir a intervenção no sector da Educação com dinamismo, mas também na formação da consciência humana, para a sociedade  viver em harmonia, de acordo com as normas de convivência social.
“A potenciação técnica e científica da nossa juventude continua a ser a divisa do Executivo, através da promoção de um ensino cada vez melhor, que proporcione o desenvolvimento e o bem-estar de todos”, disse Henrique Júnior.
A Escola Superior Pedagógica cumpriu a sua primeira etapa de formação de quadros, com a entrega de diplomas aos primeiros bacharéis. Na segunda fase, dentro de dois anos, a instituição vai entregar diplomas aos primeiros licenciados. O secretário de Estado para o Ensino Superior; Adão do Nascimento, felicitou o Governo Provincial do Kwanza-Norte pelos esforços empreendidos para que o ensino superior se tornasse uma realidade na região.
“Esperamos que os esforços continuem a resultar na melhoria da qualidade dos serviços na instituição, no que diz respeito ao ensino, à investigação e ao serviço à comunidade, para termos uma escola cada vez mais forte”, frisou Adão do Nascimento.
O secretário de Estado salientou que a procura da excelência, a promoção do sucesso, do mérito, a promoção de iniciativas criadoras de inovação devem ser sempre as metas a atingir no dia-a-dia.

Tempo

Multimédia