Províncias

Programa de combate à pobreza origina melhorias em Xá Muteba

Victorino Matias| Dundo

O Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza desenvolvido desde 2010 em Xá Muteba tem contribuído em grande medida para o progresso da região, disse ao Jornal de Angola administrador local.

Entre as obras em curso destaque para as dos sectores da Saúde e da Educação para melhorar a assistência médica à população e o ensino
Fotografia: Jornal de Angola

O Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza desenvolvido desde 2010 em Xá Muteba tem contribuído em grande medida para o progresso da região, disse ao Jornal de Angola administrador local.
João Uarinhenga afirmou que graças àquele programa têm sido construídas várias infra-estruturas sociais, como escolas, centros médicos, casas para os quadros e sistemas de fornecimento de água e de energia eléctrica.
A intenção da Administração Municipal, referiu, é ampliar a rede de distribuição de água potável a todas as localidades.
A actual rede de distribuição de água é suportada por oito furo nas regedorias e três chafarizes na sede do município, o que o administrador disse serem insuficientes.
O administrador municipal pediu aos camponeses que se organizem em cooperativas para poderem beneficiar de instrumentos de trabalho, fertilizantes e de sementes e terem acesso ao crédito de campanha agrícola.
A Administração Municipal, disse, colocou à disposição dos camponeses organizados em associações e cooperativas mais de três mil hectares de terra já desbravadas.
João Uarinhenga declarou que o hospital municipal e os centros de saúde precisam de mais médicos.
O administrador referiu que têm sido desenvolvidos esforços para a construção e reabilitação de centros médicos e postos de saúde nas comunas e regedorias do município.
O grande problema, disse, é a falta de técnicos especializados para trabalharem nas unidades sanitárias que são construídas.
O administrador lamentou também a falta de pessoal especializado em farmácia. João Uarinenga garantiu que têm sido criadas condições para os técnicos aumentarem conhecimentos académicos e profissionais e que podem recorrer ao centro de formação do Instituto Nacional de Formação Profissional (INEFOP) e a uma escola de ensino médio. Os cursos de culinária, eletricidade e de construção civil no INEFOP, afirmou, são os mais procurados pelos jovens
Xá Muteba, a mais de 600 quilómetros da cidade do Dundo, tem cerca de 69.500 habitantes que se dedicam essencialmente à agricultura.

Tempo

Multimédia