Províncias

Progressão de ravinas no Nzaji trava projecto de impacto social

Victorino Matias| Dundo

A conclusão das obras de reabilitação do sistema de produção e abastecimento de água da vila mineira do Nzaji, na Lunda Norte, está comprometida devido à progressão de uma ravina de dez metros de largura, sete de profundidade e cerca de um quilómetro de cumprimento, revelou o responsável da empresa BDM.

Aumento da capacidade de produção de captação de Satchicuco está dependente das obras
Fotografia: Francisco Bernardo

Wilson Pungo falava durante a visita do governador provincial, Ernesto Muangala, às obras de reabilitação e do aumento da capacidade de produção da captação de Satchicuco, destinadas a repor o abastecimento de água à população do Nzagi e arredores.
O responsável da construtora admitiu não haver forma de dar continuidade às obras, devido à progressão da ravina, o que cria dificuldades à montagem dos tubos que transportam a água para a subestação de distribuição do Nzagi.
As obras de reconstrução do sistema de produção e abastecimento de água de Sathicuco começaram em Maio do ano passado, com um orçamento avaliado em mais de dez milhões de dólares, financiados pela linha de crédito da China. A sua conclusão estava prevista para Junho deste ano.
A estação de Satchicuco foi construída sob duas nascentes de água, com duas condutas sobrepostas para o transporte de água por gravidade, alimentadas por três electrobombas, cada uma com capacidade para bombear 208 metros cúbicos de água por hora, que funcionam em ciclo alternado. 
Neste momento, 91 por cento da obra está concluída, restando apenas a montagem da tubagem de transporte de água com cerca de 17 quilómetros, que está a ser dificultada pela progressão da ravina. O director provincial das obras públicas, Noé Chipongue, garantiu que estão a ser feitos  esforços no sentido de controlar a ravina e assegurar a continuidade da obra.
Uma empresa de construção civil deve começar a trabalhar nos próximos dias, por ser o melhor período, e espera-se a conclusão da obra no próximo mês de Agosto.
O governador provincial, Ernesto Muangala, deslocou-se também ao município do Lucapa para ver de perto o andamento das obras de construção do sistema de captação de Cambimbi e a respectiva estação de tratamento de água. O governador provincial, Ernesto Muangala, recebeu explicações do responsável da empresa chinesa SINOMACH, construtora do sistema de captação e tratamento de água do Lucapa, que garantiu que tudo corre dentro da normalidade e que as obras ficam concluídas no próximo mês de Agosto.
As vilas do Lucapa e Nzagi estão privadas de abastecimento regular de água potável há mais de 20 anos e as populações aguardam com grande expextativas a conclusão desses grandes projectos.

Tempo

Multimédia