Províncias

Província da Lunda-Norte melhora o sistema de água

Isidoro Samutula | Dundo

O vice-governador da Lunda-Norte para o sector económico anunciou, no Dundo, que estão a ser desenvolvidos oito projectos para abastecimento de água potável em Xá Muteba, Lubalo, Cuilo e Caungula, capazes de produzir 400 mil metros cúbicos diários.
Porfírio Muacassange disse que os projectos ficam prontos este ano e vão evitar doenças por consumo de água imprópria.

O vice-governador da Lunda-Norte para o sector económico anunciou, no Dundo, que estão a ser desenvolvidos oito projectos para abastecimento de água potável em Xá Muteba, Lubalo, Cuilo e Caungula, capazes de produzir 400 mil metros cúbicos diários.
Porfírio Muacassange disse que os projectos ficam prontos este ano e vão evitar doenças por consumo de água imprópria.
A província, afirmou, tem cada vez mais consumidores e os sistemas de abastecimento de água vão privilegiar as zonas rurais para aproximar os principais serviços sociais básicos às populações, no cumprimento do programa municipal integrado de desenvolvimento rural e de combate à pobreza.
Em fase de preparação dos procedimentos administrativos, frisou, há mais três projectos de ampliação da rede de produção e de abastecimento de água aos municípios de Capenda Camulemba, Cuango e Xá Muteba, tendo em conta a densidade populacional e a actual incapacidade técnica dedestribuição.
Para garantir que a água potável chegue às zonas rurais, referiu, é preciso construir pequenos sistemas de produção, com perfuração de poços nas aldeias distantes dos rios.
“Vamos trabalhar para isso. Neste momento estamos a evidar esforço para a perfuração de poço nas aldeias”, disse o responsável.
No quadro dos programas “Água para todos” e de investimentos públicos, confirmou, estão a ser concluídos outros 17 projectos de abastecimento em várias localidades dos municípios de Chitato, Lucapa, Xá Muteba, Lubalo e Caungula.
A capacidade de produção de água na província, recordou, é de 28.857 metros cúbicos, insuficiente para 381.500 habitantes. O governo provincial, prometeu, vai prestar especial atenção aos municípios que registaram casos de cóleras.
O governate esclreceu que o governo local quer melhorar substancialmente as condições de abastecimento de água , sobretudo nos municípios onde se registaram a cólera  que causou vítima  humana, tendo apelado a população a observar medidas de higiene, desisfestação da água e manter sempre limpos os reciprinetes.
“Só assim é que poderemos evitar doenças como a cólera  que tem provocado a morte em muitas famílias. O governo tudo está a fazer para melhorar a qualidade de água para que possamos respirar melhora. É preciso melhorar o sistema de abastecimento do precioso líquido”, salientou o responsável.

Tempo

Multimédia