Províncias

Região em franco desenvolvimento

Manuel Feio * |

Com a construção de novos equipamentos sociais, incluindo a reabilitação das vias de comunicação e o relançamento da agropecuária, a província da Lunda-Norte é, hoje, uma região em franco desenvolvimento.

Com a construção de novos equipamentos sociais, incluindo a reabilitação das vias de comunicação e o relançamento da agropecuária, a província da Lunda-Norte é, hoje, uma região em franco desenvolvimento.
À semelhança das restantes províncias do país, a Lunda-Norte também se pode orgulhar dos benefícios dos dez anos de paz em Angola. Para garantir maior oferta e qualidade na educação, foi institucionalizado o ensino superior, com a criação da Universidade Luegi Ankonda. Mas em matéria de educação não é tudo. Aumentou de forma significativa não só o número de escolas primárias e secundárias, mas também o de crianças que ingressam no ensino, como resultado da expansão e ampliação da rede escolar nos municípios, comunas e aldeias.
Nos últimos anos, o sector agrícola, importante eixo no desenvolvimento da região, beneficia de atenção especial na agenda das autoridades da Lunda-Norte. Neste momento, o destaque vai para o perímetro agropecuário de Calonda, Cacanda e o projecto Cossa, que vai dedicar-se à produção de leite. Do município de Capenda Camulemba também surgem boas novas com o relançamento da produção de arroz, produto essencial no regime alimentar das populações.
Com vista à diversificação da economia, numa altura em que o sector dos diamantes recupera da crise, o recurso à iniciativa privada, parece ser já uma aposta ganha. A prová-lo está a criação de associações e cooperativas de camponeses, que estão a beneficiar de crédito agrícola.
Este financiamento tem permitido não só aumentar as áreas de cultivo, assim como diversificar os produtos do campo. O crédito tem-se revelado um importante instrumento na luta contra a fome e a pobreza, cujos índices têm baixado nos últimos anos. Ao nível das estradas, 2012 pode ser considerado um “ano melhor”. O governo provincial meteu mãos à obra e neste momento os investimentos em curso neste sector já produziram resultados positivos.
O principal objectivo é fazer com que, com a construção ou reabilitação de importantes eixos rodoviários, como Xá-Muteba-Dundo, a população da Lunda-Norte evite atingir os municípios da zona sul passando por Saurimo, na Lunda-Sul. Estes projectos são parte integrante de um conjunto de investimentos que estão a ser executados pelas autoridades tendo em vista a melhoria da qualidade de vida da população. Todo este esforço de governação envolve igualmente os programas de combate à fome e à pobreza, a construção de habitações condignas, com o surgimento de novas centralidades, a oferta, em qualidade e quantidade, de serviços de educação e saúde, de energia eléctrica e água.
Ainda há um longo caminho a percorrer, mas os dez anos de paz bastaram para mostrar obra feita e devolver às populações a esperança de um futuro melhor.  A Lunda-Norte está, pois, em franco desenvolvimento.

* Director Executivo

Tempo

Multimédia