Províncias

Relançamento da agro-pecuária entre as prioridades

Isidoro Samutula| Nzagi

A Administração Municipal do Cambulo está apostada no relançamento da actividade agro-pecuária, com a distribuição de equipamentos agrícolas e de sementes diversas aos camponeses, assim como na prestação de apoio técnico aos agricultores, no âmbito do programa do Executivo que visa o combate à fome e a diversificação da economia, garantiu ontem o director municipal da Agricultura.

Camponeses recebem apoio em sementes e instrumentos de trabalho para diversificarem as culturas nas comunidades
Fotografia: Dombele Bernardo

Paulo Bento disse que a administração municipal está a entregar enxadas, machados, fertilizantes, ureia, pulverizadores e sementes de repolho, couve, tomate, cebola, pimento e cenoura, o que vai ajudar os camponeses a melhorarem os níveis de produção.
Outro apoio, de acordo com o director da Agricultura, veio do Instituto de Desenvolvimento Agrário, que distribuiu aos camponeses 1.200 quilogramas de milho tratado, ZM-523.
O director municipal sublinhou que, além dos apoios materiais, a direcção municipal presta também apoio técnico aos agricultores, com a realização constante de visitas de ajuda e de controlo aos campos, com o objectivo de instruir os agricultores como aplicar as sementes e como tratar o terreno antes do cultivo.
O responsável do sector avançou que, para a próxima campanha agrícola, o município está a preparar 15 mil hectares para o cultivo de mandioca, a principal cultura da região, banana, batata-doce, abacaxi e milho, para que os níveis de produção possam ser elevados. Paulo Bento referiu ainda que, no município do Cambulo, além da agricultura, há também actividade de piscicultura e pesca continental, que conta com 14 cooperativas, sendo a agricultura a que maiores níveis de produção apresenta, ao contrário da criação de gado, da piscicultura e da pesca continental, que apresentam níveis ainda muito abaixo do pretendido. Apontou a falta de meios de conservação do peixe como principal constrangimento para a pesca continental. O director municipal reconheceu que a agricultura praticada no município ainda é familiar, o que não permite prever a quantidade de toneladas a serem colhidas em cada campanha agrícola, mas reforçou que existem projectos a nível da administração para que as associações que praticam agricultura familiar evoluam para a mecanizada.
 “Estamos a trabalhar para que possamos ter maior número de associações e cooperativas agrícolas a praticarem agricultura mecanizada", disse Paulo Bento, para quem o município tem ainda registados 48 grupos de camponeses, que praticam agricultura familiar e que estão na fase de organização de processos para que sejam reconhecidos e beneficiem de financiamento.
Acrescentou que o município conta com duas cooperativas agrícolas, com meios mecanizados, que anseiam aumentar os níveis de produção na próxima campanha agrícola.  O município do Cambulo conta com 11 cooperativas, 189 associações de camponeses, 47 criadores de gado e um total de 749 cabeças de gado.  

Governador provincial incentiva à agricultura

O governador provincial da Lunda Norte pretende ver melhorados os actuais níveis de produção nos municípios e encorajou os camponeses a apostarem na diversificação da cultura, para que a população da Lunda Norte não tenha necessidade de adquirir produtos agrícolas noutras regiões.
Ernesto Muangala disse que a província tem condições para produzir mais e diversificar a cultura, sendo necessário o empenho e dedicação de todos, para que a província possa ser vista também como agrícola e não apenas como diamantífera.
“Temos disponível solo fértil, rios e riachos muito próximos e a nossa província é uma das quais onde chove com regularidade, por isso, devemos aproveitar todas essas condições favoráveis para praticarmos a agricultura e contribuirmos para o combate à fome e à pobreza, assim como para a diversificação da economia”, disse.
O governador reconheceu que a falta de meios mecanizados tem dificultado o desenvolvimento da actividade, tendo adiantado que há um projecto com os ministérios da Agricultura e do Planeamento para a mudança do quadro.
Ernesto Muangala garantiu mais apoios aos agricultores, para que os objectivos traçados pelo Executivo sejam efectivados.

Tempo

Multimédia