Províncias

Reserva de medicamentos para tuberculose satísfatória

Um problema muito propalado pela imprensa, segundo Ernesto Muangala,governador da Lunda-Norte, tem a ver com a suposta ruptura de stock de medicamentos para as diferentes fases de tratamento de tuberculose, o que não acontece actualmente no Hospital Sanatório da Lunda-Norte.

 

Fotografia: EDIÇÕES NOVEMBRO

O director-geral do sanatório , Wilson Palanca, disse que nesse momento estão controlados 99 doentes, 38 dos quais internados. Referiu que o hospital tem 120 camas e deve ser ampliado para 160, contando com 42 enfermeiros e quatro médicos.O director-geral do sanatório disse que são necessários mais dois médicos especialistas em tratamento de doenças pulmonares.

Tempo

Multimédia