Províncias

Sectores da Saúde e Educação reforçados na Lunda Norte

Joaquim Aguiar | Dundo

O reforço da capacidade dos sistemas da educação e saúde e da recuperação da malha viária contribuíram para a melhoria da qualidade de vida da população, no âmbito da execução das políticas sociais constantes do Orçamento Geral do Estado, em 2016, na província da Lunda Norte.

Educação conheceu um avanço em termos de investimentos permitindo o aumento do número de crianças no sistema de ensino
Fotografia: Benjamim Cândido | Edições Novembro

Neste período, 98 unidades sanitárias, das quais sete hospitais, 16 centros e 71 postos de saúde e quatro unidades materno-infantis garantiram a assistência medica e medicamentosa a mais de 800 mil habitantes da província.
Os hospitais em funcionamento estão equipados com serviços de raio RX, laboratórios de análises clínicas, bancos de sangue e outros serviços médicos essenciais.
Para garantir o pleno funcionamento dos sistemas de RX, instalados nas diferentes unidades sanitárias, foi desenvolvido um programa de assistência de equipamentos de electromedicina, que está a ser auxiliado por técnicos cubanos.
A Direcção Provincial da Saúde prestou uma particular atenção à estruturação e organização do sector, principalmente nas zonas suburbanas e rurais, com a criação de infra-estruturas nos bairros com maior aglomerado populacional.
Na província, um universo de 100 médicos de diversas especialidades, entre nacionais e expatriados, 1.300 enfermeiros e 66 técnicos de diagnóstico e terapêutica prestaram assistência médica aos pacientes nas principais unidades sanitárias da província. Para fazer face às ocorrências, as autoridades reconhecem a insuficiência de recursos humanos e pretendem, nos próximos tempos, contratar mais 50 médicos de várias especialidades, para garantir serviços de saúde personalizados aos cidadãos.
Em relação às doenças mais frequentes registadas, foram detectados este ano casos como malária, com mais de 100 mil pessoas diagnosticadas e assistidas, principalmente em crianças dos zero aos cinco anos de idade. Outras patologias que marcaram o ano são doenças respiratórias e diarreicas agudas, pneumonias, tuberculose, paludismo, cardiovasculares, hipertensão e infecções de transmissões sexuais.

Investimentos na Educação


A par do sector da Saúde, o da Educação também conheceu um avanço em termos de investimentos, permitindo o aumento crescente do número de crianças no sistema de ensino na província. A Lunda Norte conta actualmente com 205 escolas, que correspondem a 1.259 salas de aula, para um universo de 200.463 estudantes no ensino geral. A nível do ensino primário, existem 147 escolas e 772 salas de aula e no primeiro ciclo 44 escolas e 304 salas de aula.
O segundo ciclo de ensino dispõe de seis escolas, que perfazem oitenta salas. A nível do ensino técnico e profissional, a província conta com duas escolas, que totalizam 33 salas de aula, no ensino técnico dispõe de seis escolas, correspondendo a 70 salas de aula, destinadas à formação de professores. As autoridades dizem estar satisfeitas com a avaliação quantitativa, sobretudo do crescimento do número de infra-estruturas escolares e a inserção de jovens e crianças no sistema de ensino e aprendizagem.
No ensino superior, a preocupação das autoridades está relacionada com a extensão deste subsistema nos municípios do Lucapa e de Cambulo, como forma de garantir o desenvolvimento económico e social daquelas localidades.
O destaque recai para a consolidação do trabalho das diferentes comissões criadas a nível do governo provincial e a Universidade Lueji a Nkonde para a criação de pólos universitários no Lucapa e no Nzaji. O Cuango é o único município do interior da província com ensino superior.

Rede viária

Das principais obras de construção da rede viária, destaca-se a da estrada nacional 225, que liga a cidade do Dundo aos municípios localizados na região sul da província, numa extensão de 540 quilómetros e a reposição de 33 pontes destruídas durante o período de guerra. Foi concluída e inaugurada a estrada nacional 180, do Dundo ao município do Lucapa, passando pela cidade de Saurimo, na vizinha província da Lunda Sul, até ao Luena, no Moxico. Dos mais de seis quilómetros da rede viária da província, as autoridades conseguiram recuperar mais de mil de estrada, o que de alguma forma satisfaz as necessidades da província, apesar da limitação de recursos financeiros.

Tempo

Multimédia