Províncias

Técnicos melhoram os conhecimentos

Armando Sapalo| Dundo

O Instituto de Formação de Finanças Públicas promoveu, no Dundo, uma acção formativa sobre Gestão Financeira, dirigida aos técnicos das Unidades Orçamentadas e órgãos dependentes do Governo provincial, delegações e administrações municipais da Lunda Norte, no quadro das iniciativas do Executivo para garantir maior rigor na execução e controlo do erário público.

Formados têm a responsabilidade de assegurar o sistema integrado de gestão
Fotografia: João Gomes

O técnico do Instituto de Formação de Finanças Públicas, Augusto Monteiro, considerou ser determinante a capacitação dos técnicos, com vista a permitir credibilidade na distribuição de recursos financeiros.
O formador do curso sobre gestão financeira, que teve a duração de quatro dias, afirmou que as estruturas centrais do governo estão a desenvolver acções concretas, através da capacitação dos recursos humanos, em matérias que visam proporcionar eficácia ao funcionamento dos órgãos da Administração local.
Augusto Monteiro sublinhou que a aplicação correcta e produtiva das despesas públicas e métodos adequados de processamento de salários foram as principais ferramentas apresentadas durante o seminário, em que participaram 83 técnicos de distintas unidades orçamentadas e órgãos dependentes na Lunda Norte. Um dos principais objectivos da acção formativa, disse Augusto Monteiro, é a solução da preocupação manifestada pelas autoridades da província sobre a criação de condições voltadas para o reforço da qualidade de serviço prestado pelos quadros colocados nas áreas da administração, recursos humanos, planeamento e estatística. 
Augusto Monteiro disse que os técnicos formados pelo Instituto de Formação de Finanças Públicas vão ter a tarefa de assegurar o funcionamento do Sistema Integrado de Gestão Financeira (SIGF), com realce para a execução das despesas, consultas das contas, métodos de realização de cabimentações, liquidações, ordens de saque e pagamentos de salários.
Acrescentou que os participantes foram dotados de conhecimentos e técnicas avançadas de gestão electrónica, sendo que o próximo passo tem a ver com a interacção do sistema, tendo em vista a sua formalização com os utilizadores dos conteúdos, para que o controlo seja eficiente e rigoroso.
O técnico do Instituto de Formação de Finanças Públicas, que supervisiona o desempenho e capacitação dos técnicos das unidades orçamentadas, realçou a importância do curso, no quadro da aproximação dos serviços entre as estruturas centrais e a administração local.
Augusto Monteiro considerou que os desafios actuais, assumidos pelo Governo, exigem o recurso à utilização de tecnologias de informação, com vista a garantir velocidade no sistema integrado de Finanças Públicas.
O programa de formação, disse Augusto Monteiro, surge no quadro do projecto do Ministério das Finanças, cujo objectivo é dotar as unidades orçamentadas e órgãos dependentes da administração local de meios que facilitem os seus serviços.
O projecto, adiantou Augusto Monteiro, prevê também a criação de um conjunto de indicadores eficazes de apoio à gestão, que facilita a leitura dos diferentes programas do Governo provincial e administrações municipais, por parte dos técnicos.
Preparar os técnicos com ferramentas que possibilitam a realização do diagnóstico, para se conhecerem as principais necessidades da província e do município em termos de implementação dos serviços sociais e perspectivas do seu desenvolvimento económico, figuram das finalidades que levaram à iniciativa da realização do seminário.

Tempo

Multimédia