Províncias

Transportes afectam curso normal das aulas na vila do Dundo

Moisés Chingongo | Dundo

A deficiente prestação de serviços das companhias de transportes públicos no Dundo está a afectar o curso normal das aulas nas escolas localizadas fora do perímetro urbano da cidade.

A deficiente prestação de serviços das companhias de transportes públicos no Dundo está a afectar o curso normal das aulas nas escolas localizadas fora do perímetro urbano da cidade, com realce para o Instituto Médio Politécnico “28 de Agosto”, no bairro Samacaca, o Ensino Pré-Universitario, no bairro Camatundo, e na Escola do Segundo Ciclo da vila do Chitato.
 Para avaliar as dificuldades que passam os estudantes e professores, o vice-governador para o sector social, Moisés Chingongo, realizou, na sexta-feira, uma visita aos estabelecimentos escolares.
No final da visita, Moisés Chingongo disse que os professores e alunos perdem os primeiros tempos das aulas nos períodos normais do ensino, de manhã e à tarde, e as últimas aulas no período nocturno, porque os autocarros deixam de circular nesses períodos.
A falta de transportes, segundo o vice-governador, está a contribuir de forma negativa para o fraco rendimento escolar dos alunos, sobretudo neste momento em que começam as provas parcelares.
 O director do Instituto Médio Politécnico “28 de Agosto”, Frederico Manuel, indicou que os problemas relacionados com a falta de transportes se verificam desde 2009 e resulta em muitas reprovações, o que preocupa a direcçã.

Tempo

Multimédia