Províncias

Tuberculose mata na Lunda-Norte

Joaquim Aguiar |Dundo

O hospital sanatório de Sacavula, na província da Lunda-Norte, registou 45 mortes por tuberculose e sida, durante o ano passado, revelou no Dundo o director da unidade hospitalar, Buagica Muambelo.

O hospital sanatório de Sacavula, na província da Lunda-Norte, registou 45 mortes por tuberculose e sida, durante o ano passado, revelou no Dundo o director da unidade hospitalar, Buagica Muambelo.
O hospital assistiu 1800 pacientes, com tuberculose pulmonar e sida dos quais 793 estão a receber tratamento médico.
Buagica Muambelo referiu que as causas que provocam a morte dos pacientes, sobretudo jovens, são o uso excessivo de bebidas alcoólicas, tabagismo, relações sexuais não protegidas e a fraca alimentação.
O responsável hospitalar salientou que muitos pacientes não acatam os conselhos médicos e assumem hábitos que prejudicam o seu estado de saúde.
 “Temos muitos doentes que não dão sequência ao tratamento ambulatório, o que faz com que as pessoas tendem a voltar duas ou mais vezes ao centro hospitalar, com o seu estado de saúde agravado”, afirmou o director do hospital sanatório de Sacavula.
Face ao número elevado de pacientes que acorrem àquela unidade de saúde, Buajica Muambelo afirmou que o hospital durante este ano vai beneficiar de obras de requalificação, de forma a ­aumentar a capacidade de internamento que vai passar de 100 para 150 camas.
Buagica Muambelo disse que o projecto de reabilitação do hospital de Sacavula abarca, também, a intervenção nas áreas de cozinha, lavandaria, enfermarias, a reparação do aparelho de raios X e a construção de uma nova morgue.
Construído de raiz nos anos 40, o hospital sanatório de Sacavula conta actualmente com médicos especializados e 39 enfermeiros.
O número de quadros superiores e médios ainda é insuficiente para atender às necessidades do único hospital que a nível da região Leste trata de doenças infecciosas.

Tempo

Multimédia