Províncias

Venda de produtos do campo mais facilitado

Isidoro Samutula | Dundo

Camponeses e pequenos agricultores da província da Lunda Norte passam a beneficiar de facilidades de comercialização dos seus produtos para aumentar o rendimento familiar, com a implementação do programa de aquisição dos produtos agropecuárias, PAPAGRO, disse o secretário provincial da União Nacional dos Camponeses de Angola (UNACA).

População local satisfeita com o programa
Fotografia: Benjamin Cândido |

Falando no seminário sobre descentralização do PAPAGRO, Daniel Mutambuleno, admitiu  que o programa vai ajudar os camponeses a comercializar os seus produtos e criar motivação para aumentar e diversificar a produtividade.
A secretário da UNACA reconheceu as dificuldades que os camponeses passam por não haver mercados que possam absorver a produção agrícola.
 “Os camponeses vão redobrar os níveis de produção, porque sabem que os seus produtos já não vão apodrecer”, disse Daniel Mutambuleno, que espera a mobilização dos camponeses em torno do PAPAGRO. O secretário de Estado do Comércio Externo, Alexandre David de Sousa Costa, que orientou o seminário sobre descentralização comercial, espera por um maior comprometimento dos camponeses e dos pequenos e médios produtores na criação de políticas comerciais modernas, para acabar com a prática de comércio informal.
A criação do PAPAGRO, explicou, tem a ver com a estratégia nacional do comércio rural e empreendedorismo, cuja materialização permite a diversificação da economia, conferindo aos camponeses meios necessários para facilitar o escoamento e comercialização dos produtos produzidos.
Alexandre David de Sousa Costa  realçou que com o PAPAGRO os produtos dos camponeses estão salvaguardados, assim como a sua comercialização, ­assegurando a regularidade de aquisição de excedentes de produção das explorações agrícolas familiares e de outros produtores.
Ressaltou a geração e o a­créscimo de rendimento no meio rural, tendo como modalidades a compra direita ao camponês ou cooperativa e garantiu os incentivos regulares a produção pecuária direccionada para a produção de leite, apoio à formação de stocks e à compra institucional.

Novo alvará


O secretário de Estado do Comércio Externo fez o lançamento do novo alvará comercial na província e destacou a desburocratização do licenciamento comercial, no âmbito da simplificação administrativa.
Explicou que, apesar da existência do novo alvará, vai haver a coexistência do antigo alvará com o novo até a sua completa renovação.
O governador provincial da Lunda Norte, Ernesto Muangala, considerou o lançamento do novo documento como um desafio do governo, que vai permitir o alargamento  do maior do número de pequenas e medias empresas, cuja importância no processo de desenvolvimento do país é inquestionável.

Tempo

Multimédia