Províncias

Vida das populações ganha um novo rumo

Victorino Matias| Dundo

O Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza está a permitir a construção de equipamentos sociais nas sedes municipais e comunais, com realce para escolas, postos e centros médicos, sistema de enegia e abastecimento de água potável, realçou a vice-governadora para o sector económico.

Vida das populações ganha um novo rumo
Fotografia: Victorino Matias

Deolinda Vilarinho, que falava durante o encontro de balanço dos programas desenvolvidos durante o primeiro trimestre de 2014, salientou que não houve qualquer problema com a cabimentação das verbas atribuídas às administrações municipais.
As acções em curso, como a merenda escolar, construção do sistema de abastecimento de água e aquisição de serviços médicos e medicamentosos, foram desenvolvidas de acordo com as metas estabelecidas.
“Temos tentado cumprir o objectivo primordial do programa, que se consubstancia no aumento da qualidade de vida da população, com a redução da pobreza e o aumento da riqueza, através do fomento da agricultura e do combate ao analfabetismo”, reforçou.

Sector da saúde

Durante a apresentação do relatório, o consultor para a área económica do Governo Provincial,  Manuel José, informou que nos últimos seis meses o sector da Saúde foi o que mais dinheiro recebeu, com cerca de 1,623milhões de kwanzas, de um montante que ultrapassa os três milhões de kwanzas atribuídas à Lunda Norte como suporte ao programa.
Nos primeiros meses do ano, foi executado 22 por cento do orçamento disponibilizado para a provínciada Lunda Norte.
Em relação à execução do Água para Todos, confessou que há algum atraso no município do Lubalo, razão pela qual está a ser avaliada a possibilidade de contratar uma empresa para a reabilitação da captação de água na sede municipal.
No município do Lucapa, foram adquiridas três bombas de águas com uma potência de 90 cavalos, para aumentar a capacidade de bombeamento da captação, e foi recuperado o sistema da comuna do Capaia.
Foram instalados no município do Capenda Camulemba uma rede de água potável e dois chafarizes no Bairro Muatxiunga.
Na localidade estão ainda em fase de execução os trabalhos de a­bertura de um furo artesiano.

Estradas secundárias


No encontro, que reuniu membros do Governo Provincial, administradores municipais e parceiros sociais, foi realçada a necessidade de haver um reforço das verbas do pacote relacionado com as infra-estruturas sociais e vias de comunicação, de modo a permitir a recuperação das estradas secundárias e terciárias.  O porta-voz do encontro, José Samulolo, afirmou a preocupação dos administradores municipais em relação a rápida recuperação das vias de comunicação e uma maior fiscalização das empresas de construção civil, para se evitar a morosidade que se regista na conclusão de vários projectos de impactos sociais concebidos pelo Governo.
O administrador municipal do Xá Muteba, João Uarinhenga, mostrou-se preocupado com a escassez de água que se verifica na sua circunscrição, devido à ausência de chuva e à falta de rios próximo das áreas habitadas.
João Uarinhenga explicou que estão a ser contratadas empresas idóneas para criar furos de água nas localidades mais afectadas, no quadro do programa Água para Todos.
“Neste tempo de cacimbo, a população tem passado muitas dificuldades por falta de água, porque as principais fontes de aquisição são as cacimbas e elas secam”, explicou o responsável. Esclareceu, ainda, que estão a ser feitos investimentos no âmbito do pacote de Cuidados Primários de Saúde, que está a possibilitar a redução da mortalidade materno-infantil e outras patologias.
Para permitir uma melhor assistência médica e medicamentosa, foram adquiridos equipamentos de Hemoterapia e de Raios X, sete toneladas de medicamentos para os postos e centros de saúde, uma ambulância, géneros alimentícios e o reforço da campanha nacional de vacinação.

Tempo

Multimédia