Províncias

Actividade agrícola carece de mais meios

Os agricultores da comuna de Mona Quimbundo, cerca de 50 quilómetros da cidade de Saurimo, Lunda-Sul, precisam de mais meios de trabalho como tractores e outros incentivos, para alargarem a actividade agrícola, revelou ontem o administrador daquela circunscrição.

Fotografia: JAImagens | Edições Novembro

Norberto Quembuissa reconheceu que o Mona Quimbundo dispõe de recursos hídricos e de solos aráveis para a prática da agricultura em grande escala. “Se os camponeses forem apoiados com máquinas para o cultivo da terra, poderiam desenvolver uma agricultura de sustentabilidade e não só.”
A comuna, que controla seis associações de camponeses, produz vários produtos, entre os quais, a mandioca, batata-doce, inhame, abóbora, feijão, hortícolas, frutícolas e outros.
O administrador realça que a comuna não dispõe de nenhum projecto agropecuário de grande envergadura, mas ambiciona, com a entrada em funcionamento da Escola Técnica Agrária ETA, em breve, fazer surgir estes programas para o bem da localidade.
O agricultor João Cazua reconhece que a actividade agrícola está a desenvolver-se bem, apesar de registar algumas dificuldades resultantes da falta de recursos financeiros, o que dificulta a aquisição de outros meios de produção agrícola.
No sector social, Norberto Quembuissa reconheceu que houve melhorias significativas, materializadas com a construção de novos empreendimentos sociais, com realce para escolas, centros e postos de saúde.
João  Salvo | Saurimo

Tempo

Multimédia